MINUTO DA SAÚDE: a importância da vacina para evitar casos graves da doença

Data de publicação: 03 de Abril de 2024, 15:31h, Atualizado em: 03 de Abril de 2024, 16:33h

Febre alta, dores pelo corpo e atrás dos olhos, fraqueza, desidratação. Sintomas da dengue que podem se agravar e, em pouco tempo, levar o paciente à morte. Evitar a doença é trabalho de toda a sociedade, combatendo focos do mosquito transmissor, o Aedes Aegypti.

Mas um importante aliado nessa batalha é a vacina, disponível no Sistema Único de Saúde para jovens entre 10 e 14 anos. Comprovado e testado cientificamente, o imunizante Qdengua é seguro e evita o agravamento dos casos da doença.

A diretora do Departamento de Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Alda Maria da Cruz, reforça a importância de mais esse aliado no combate à doença.

“A faixa etária que nós escolhemos – entre 10 e 14 anos – é a que identificamos que há o maior número de hospitalizações. Então, se você não quer que seu filho adquira dengue, vá para o hospital e evolua para uma forma grave, por favor, procure uma unidade de saúde – nessa faixa de 10 a 14 anos –, para que possam se imunizar e se proteger dessa doença que leva à morte – e muitas já foram registradas nessa faixa etária.”

Os laboratórios públicos do Brasil – Fiocruz e Bio-Manguinhos – estão trabalhando junto ao laboratório fornecedor da vacina para ajudar no aumento da produção e poder, em breve, aumentar a oferta do imunizante para mais faixas etárias.

Não se esqueça: são apenas 10 minutos por semana para proteger sua família e vizinhos da dengue. 

Combate ao mosquito. Para fazer diferente, precisamos agir antes.

Ministério da Saúde. Brasil, União e Reconstrução. Governo Federal. 

 

Fonte: https://brasil61.com/n/minuto-da-saude-a-importancia-da-vacina-para-evitar-casos-graves-da-doenca-bras2411411