Barroso: ‘na democracia há lugar para todos, só não tem para quem quer destruí-la’ – Hora do Povo

Ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF). Foto: Nelson Jr. – SCO – STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, afirmou que na democracia há espaço para todos, “só não tem lugar para quem quer destruí-la”.

Barroso e outros ministros do STF rebateram a argumentação de Jair Bolsonaro de que o deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) estava exercendo sua “liberdade de expressão” ao ameaçar ministros e defender o fechamento da Corte.

Entre outras ofensas e ameaças, Silveira instigou em vídeo uma invasão ao STF para agarrar “o Alexandre de Moraes pelo colarinho dele” e sacudir “a cabeça de ovo dele” e jogar “numa lixeira”.

Também disse que o STF “apoia o narcoterrorismo e facções criminosas”.

Silveira não poupou do seu discurso raivoso sequer os familiares dos ministros.

“Onze ministros que não são nada respeitados pela população. Claro que vão ter seus familiares, que são cúmplices, tão criminosos quanto”, disse ele.

Luís Roberto Barroso, em uma palestra no Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), criticou a ofensiva de Bolsonaro contra as urnas eletrônicas.

“O Brasil tem muitos problemas, mas nosso sistema de votação não é um deles”, falou.

Para o ministro Alexandre de Moraes, “se você tem coragem de exercer sua liberdade de expressão não como um direito fundamental, mas sim como escudo protetivo para prática de atividades ilícitas, você tem que ter coragem também de aceitar responsabilização penal e civil”.

“É discurso muito fácil a pessoa que prega racismo, homofobia, machismo, fim das instituições democráticas, falar que está usando sua liberdade de expressão”, continuou.

“Nós não estamos numa selva. Liberdade de expressão não é liberdade de agressão, democracia não é anarquia, senão nós não teríamos Constituição”, afirmou Alexandre de Moraes.

O ministro também alertou para os riscos da circulação de fake news. “Desinformação não é ingênua. A desinformação é criminosa, tem finalidade. Para alguns, é só enriquecimento. Para outros, é a tomada do poder sem controle. Nós que defendemos a democracia, temos que combater a desinformação”, disse.

O ministro Edson Fachin apontou que “ao contrário do que se alardeia na selva das narrativas falsas, no terreno sujo da fabulação, a inexistência de fraudes [no sistema eletrônico de votação] é um dado observável, facilmente constatado”.

Jair Bolsonaro tem atacado as urnas eletrônicas como forma de tentar descredibilizar as eleições, visto que ele está com menos intenção de voto do que Lula.

Segundo a pesquisa PoderData divulgada na sexta-feira (29), Lula tem 41% das intenções de voto e Bolsonaro 36%.

Fonte: horadopovo.com.br/barroso-na-democracia-ha-lugar-para-todos-so-nao-tem-para-quem-quer-destrui-la