Bolsonaro chama seus seguidores para ato em favor do bandido Silveira – Hora do Povo

O ex-capitão fala na Expozebu. Foto: Isac Nóbrega – PR

Jair Bolsonaro discursou em um evento oficial, no sábado (30), convocando seus apoiadores para uma manifestação contra a condenação, por parte do Supremo Tribunal Federal (STF), do deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), que ameaçou ministros e a democracia, e a favor do perdão presidencial que foi concedido.

Em Uberaba (MG), Bolsonaro disse que seus apoiadores vão para a rua “dizer que não abrimos mão da nossa liberdade”.

“Liberdade” para Bolsonaro é deixar a bandidagem miliciana livre, sem ser punida, para atacar e enfraquecer as instituições, a democracia, os ministros do STF, o Congresso, disseminar fake news e descumprir a Constituição.

“Irão às ruas amanhã, não para protestar, mas para dizer que o Brasil está no caminho certo. Que o Brasil quer que todos joguem dentro das quatro linhas da Constituição”.

“Amanhã não será dia de protestos. Será dia de união do nosso povo para um futuro cada vez melhor para todos nós”, continuou.

A abertura da feira de gado zebu, quando Jair Bolsonaro discursou, foi transmitida ao vivo pela TV Brasil.

As manifestações pró-governo estão sendo convocadas em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Curitiba. O mote das manifestações é similar às realizadas no dia 7 de setembro: atacar o STF e ameaçar a democracia.

A presença de Jair Bolsonaro ainda não foi confirmada em nenhuma das manifestações.

No dia 7 de setembro de 2021, Bolsonaro discursou em Brasília e em São Paulo contra a Corte e seus ministros, falando que não seguiria mais as decisões de Alexandre de Moraes. Depois, teve que pedir desculpas em carta escrita com a ajuda do ex-presidente Michel Temer.

Desta vez, Bolsonaro afrontou o STF quando concedeu o perdão presidencial para Daniel Silveira, que foi condenado justamente por atentar contra a democracia e a Constituição.

A graça de Bolsonaro a Daniel Silveira foi repudiada por amplos setores. Daniel Silveira foi condenado por 10 votos contra 1 a 8 anos e 9 meses pelo STF.

Até o ministro indicado por Bolsonaro, André Mendonça, foi a favor da condenação de Silveira em seu voto no julgamento.

O jurista e ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), José Paulo Sepúlveda Pertence, disse, em entrevista ao portal Poder360, que a concessão da ‘graça constitucional’ ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) só poderia ter sido feita depois de o trânsito em julgado do caso, ou seja, após todos os recursos.

A ABI (Associação Brasileira de Imprensa) denunciou Jair Bolsonaro (PL) à ONU (Organização das Nações Unidas) pela concessão de indulto que perdoa a pena imposta a Daniel Silveira (PTB-RJ).

Fonte: horadopovo.com.br/bolsonaro-chama-seus-seguidores-para-ato-em-favor-do-bandido-silveira