Caixa de som Philips NX5 vale a pena? Veja prós e contras do modelo

A caixa de som Philips NX5 (NTRX505X/78) é um mini system da marca lançado em 2015 no Brasil. O produto, que, atualmente, é bem difícil de encontrar no mercado nacional, traz 1.000 Watts de potência máxima, funciona via Bluetooth e mídias físicas desde USB até CDs. O dispositivo concorre com caixas de som amplificadas de JBL, LG e Amvox, mas pode não agradar tanto por ser um modelo já antigo.

Além de reproduzir músicas, a NX5 traz karaokê e permite incluir efeitos com uma espécie de turntable que fica na parte superior. Vale ressaltar que o acessório é difícil de encontrar por aqui, custando em torno de R$ 2 mil quanto disponível no varejo ou em sites de venda e revenda. Confira a seguir os pontos positivos e negativos da caixa de som e saiba se ela é uma boa para você.

Caixa de som amplificada: veja sete modelos a partir de R$ 260 para comprar

1 de 4 Sistema da Philips tem som amplificado e potência de 1.000 Watts RMS, mas é difícil de encontrar no Brasil — Foto: Divulgação/Philips

Sistema da Philips tem som amplificado e potência de 1.000 Watts RMS, mas é difícil de encontrar no Brasil — Foto: Divulgação/Philips

PONTOS POSITIVOS

Reprodução poderosa

A caixa de som Philips NX5 promete som poderoso, capaz de registrar 1.000 Watts de potência máxima. O sistema de reprodução envolve dois alto-falantes tipo tweeter para agudos e um woofer, que toca as frequências mais graves com maior nível de detalhes.

Além do som capaz de tomar um ambiente grande, a NX5 também oferece tecnologia para reforçar a as batidas: o NX Bass, que, de acordo com a fabricante, tem três estágios para acentuar a assinatura de elementos como baixo, contrabaixo ou bateria.

Recursos de equalização e mixagem

O mini system da Philips oferece um recurso de mixagem que permite ligar faixas entre canais A e B com o DJ Crossfader, aplicando uma transição suave entre elas. Dessa forma, o usuário pode alternar entre as faixas de forma criativa mesmo sem experiência no assunto.

Há ainda o Auto-DJ, que permite aplicar efeitos e misturar faixas disponíveis em um pen drive conectado pela porta USB de forma automática. Para aplicar efeitos, é possível usar a Jogwheel, criando som diferente em cima das suas músicas preferidas.

2 de 4 Mini system da Philips também toca CDs e sintoniza rádio — Foto: Divulgação/Philips

Mini system da Philips também toca CDs e sintoniza rádio — Foto: Divulgação/Philips

Conectividade

O mini system da Philips é bem completo: há suporte a som Bluetooth para ligar o celular, porta USB para pen drive, bandeja para tocar CDs, porta auxiliar, entrada para microfone e até rádio FM. Além de tocar músicas a partir dessas fontes, o aparelho tem recursos adicionais complementares, como modo karaokê ou mesmo a capacidade de gravar som no pendrive. Dessa forma, o usuário pode gravar a sua interpretação de músicas famosas, por exemplo.

PONTOS NEGATIVOS

Difícil de encontrar

3 de 4 Produto é bem completo, mas, lançado em 2015, não é fácil de encontrar no mercado — Foto: Divulgação/Philips

Produto é bem completo, mas, lançado em 2015, não é fácil de encontrar no mercado — Foto: Divulgação/Philips

A Philips lançou a NX5 no mercado brasileiro em 2015 e, seis anos depois, encontrar o produto à venda no mercado nacional pode não ser uma tarefa muito simples. Nossas buscas pelo mini system retornaram poucos resultados na Internet e, no geral, grandes lojas acusam o produto como esgotado, algo que também ocorre no site oficial da marca.

Com isso, quem desejar investir no modelo precisa conferir em lojas físicas com estoques que não são mostrados na Internet, ou então recorrer a lojistas menores que, por ventura, ainda anunciem a NX5 à venda. Caso opte pelo segundo caminho, lembre-se de pesquisar a loja antes, caso não a conheça, para evitar dor de cabeças ou mesmo golpes.

Modelo antigo

O mini system é bem completo e cheio de recursos, mas, de 2015, denuncia alguns sinais da idade: o Bluetooth 5.0 ainda não era uma realidade há seis anos e isso pode comprometer a qualidade de som na hora de distribuir áudio sem fio do celular.

Outro ponto é que, hoje, o consumidor encontra uma boa quantidade de opções de caixas de som de 1.000 Watts no mercado. Mais fáceis de encontrar, elas podem não ter o mesmo nível de recursos e conectividade do modelo da Philips – reprodução de CDs será algo difícil de encontrar em caixas de som amplificadas atuais –, mas aparecem até mesmo a preços abaixo de R$ 1.000. Da mesma forma, opções atuais também costumam vir com iluminação RGB, recursos como karaokê, entradas USB e rádio FM.

Dimensões e peso

4 de 4 Produto da Philips não tem grande portabilidade — Foto: Divulgação/Philips

Produto da Philips não tem grande portabilidade — Foto: Divulgação/Philips

O produto da Philips é um mini system e tem dimensões grandes: pesando 30 kg, a caixa não vai ser móvel o suficiente para acompanhar o usuário a todos os lugares. Para ser posicionada no ambiente, a NX5 conta com rodinhas que podem facilitar mesmo o transporte entre cômodos, assim como para ajudar na limpeza do produto.

Se o seu interesse no produto gira mais em torno da pegada de sistema de som para ter em casa, essas questões podem não incomodar tanto – assim como para usar em festas e encontros maiores. Em todo caso, o produto é grande, sobretudo na altura: a Philips lista as dimensões do produto em 1,1 metro de altura, 39 cm de largura e 39,6 cm de profundidade.

Com informações de Philips

Veja também Qual é a melhor caixa de som Bluetooth? Tire suas dúvidas no Fórum do TechTudo Caixa de som Lenoxx: veja seis modelos para comprar no Brasil em 2021 JBL Xtreme 2 vs Xtreme 3: compare as versões da caixa de som Bluetooth

Fonte: www.techtudo.com.br/noticias/2021/07/caixa-de-som-philips-nx5-vale-a-pena-veja-pros-e-contras-do-modelo.ghtml