Com Bolsonaro, PIB do Brasil só fica acima de Guiné Equatorial e Mianmar, diz ONU – Hora do Povo

Bolsonaro e Paulo Guedes. Foto: Marcos Corrêa/PR

Será a terceira pior taxa de expansão do PIB em 2022, abaixo de 1%

A economia brasileira terá um crescimento este ano de apenas 0,5%, em comparação ao ano de 2021, sendo a terceira pior taxa de expansão real de Produto Interno Bruto (PIB) do mundo, segundo projeções da Organização das Nações Unidas (ONU), divulgadas na quinta-feira (13).

De acordo com a entidade, entre as mais de 170 economias analisadas, o PIB do Brasil em 2022 só crescerá mais que as de Guiné Equatorial (-0,6%) e Mianmar (-0,8%).

O Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU também apontou que  a evolução do PIB brasileiro está bem longe do crescimento médio da economia mundial, estimada para atingir 4% em 2022. Na América Latina, o desenvolvimento econômico médio deve ser de 2,2%.

Segue as previsões do PIB de 2022 entre as maiores economias do mundo:

·         Índia: 6,7%

·         Arábia Saudita: 6%

·         Egito: 5,9%

·         China: 5,2%

·         Indonésia: 4,9%

·         Reino Unido: 4,5%

·         Itália: 4,2%

·         União Europeia: 3,9%

·         Canadá: 3,9%

·         Alemanha: 3,9%

·         Turquia: 3,7%

·         França: 3,6%

·         Estados Unidos: 3,5%

·         Japão: 3,3%

·         Espanha: 3%

·         Coreia: 3%

·         México: 2,9%

·         Nigéria: 2,8%

·         Rússia: 2,7%

·         África do Sul: 2,3%

·         Argentina: 2,2%

·         Brasil: 0,5%

Para  2023, o Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da ONU prevê que o Brasil continuará entre as piores taxas de crescimento do PIB do mundo. O órgão prevê uma expansão do PIB  do Brasil para o ano que vem de 1,9%, contra um aumento da economia mundial de 3,5%.

CEPAL: BRASIL TERÁ O PIOR CRESCIMENTO NA AMÉRICA LATINA

Na quarta-feira (12), a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) apontou que o Brasil deverá ter o menor crescimento da América Latina e Caribe em 2022. Com uma previsão de apenas 0,5% do PIB em 2022, na comparação com o ano anterior (4,7%), o Brasil aparece em último lugar no ranking dos 33 países da região. Entre os países que devem crescer mais em 2022, estão: Guiana, Paraguai e Colômbia na América do Sul, além de Panamá e Honduras na América Central.

No relatório anual “Balanço Preliminar das Economias da América Latina e do Caribe 2021”, a Cepal projetou que a região da América Latina e Caribe desacelerará seu ritmo para este ano, marcando um crescimento médio de 2,1%, bem abaixo dos 6,2% registrados em 2021.

Segundo a secretária-executiva da Comissão Regional das Nações Unidas, “a desaceleração esperada na região em 2022, juntamente com os problemas estruturais de baixo investimento e produtividade, pobreza e desigualdade, requerem que o fortalecimento do crescimento seja um elemento central das políticas, ao mesmo tempo em que são consideradas as pressões inflacionárias e os riscos macrofinanceiros”, disse Bárcena.

Fonte: horadopovo.com.br/com-bolsonaro-pib-do-brasil-so-fica-acima-de-guine-equatorial-e-mianmar-diz-onu