Candidatos agitam o interior do Maranhão com campanhas disfarçadas

Candidatos a todos os cargos disponíveis em 2022 estão disputando palmo a palmo os espaços eleitorais, nem sempre preocupados com as regras da Legislação que disciplina o prazo das campanhas. Disfarçadas de reuniões partidárias, os pré-candidatos promovem encontros majestosos com prefeitos, lideranças municipais e muita gente. Até o Ministério Público Eleitoral do Maranhão já abriu investigação contra os eventos de campanha.

Enquanto isso ocorre pelo Brasil afora, o Supremo Tribunal Federal (STF) começou a julgar, quarta-feira (6) uma ação que tenta liberar a realização de “showmícios” e eventos artísticos de arrecadação para candidatos nas eleições 2022. Esse tipo de evento é proibido desde 2006. O relator do caso, ministro Dias Toffoli, votou contra a volta dos showmícios, mas a favor de permitir que artistas participem de eventos voltados à arrecadação de recursos para as campanhas.

O senador Weverton Rocha inaugurou nesta sexta-feira (8) uma unidade da rede Hospital do Amor, de referência nacional no tratamento oncológico. Mesmo como sendo uma obra incentivada por ele, que nasceu em Imperatriz, mas o ato passou a ter imenso peso político de quem trabalha dia e noite para ser candidato a governador do Maranhão em 2022, pelo PDT, apoiado ou não por Flávio Dino.

Weverton é o maior incentivador e colaborador da implantação da rede hospitalar no Maranhão. Construído no município de Imperatriz, irá atender o público feminino de toda a região Tocantina, oferecendo tratamentos de prevenção ao câncer. Durante vários dias o pedetista vem usando as redes sociais para convidar a população e a classe política para o ato inauguratório. Em sim, a inauguração não tem nada de proibido, afinal trata-se de um serviço público. Proibido fazer propaganda eleitoral em eventos assim.

Redutos revisitados

Também o vice-governador Carlos Brandão tem sido presença marcante no interior, com a sem a companhia do governador Flávio Dino. Os dois têm conseguido concluir uma serie de realizações, sempre acompanhados de políticos da região beneficiada. Brandão é pré-candidato a governador e será efetivado no cargo a partir de abril, quando Flávio Dino se desincompatibilizará para concorrer a vaga de senador em 2022.

Também o senador Roberto Rocha não passa fim de semana em São Luís ou em Brasília. Sua rotina é viajar pelo interior, mantendo reuniões políticas e preparando o terreno para 2022, sem dizer claramente qual mandato pretende concorrer: se a reeleição do Senado, ou a cadeira de governador no Palácio dos Leões. 

Ele realiza uma série de obras, numa espécie de governo paralelo, com recursos federais. Como está sem filiação partidária, Roberto Rocha fiel ao presidente Jair Bolsonaro, cujo governador tem atendido os pleitos do senador maranhense, liberando emendas parlamentares ou recursos próprios.

Josimar: “Querem me prejudicar”

O deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) não demonstrar qualquer preocupação com a mais recente operação da Polícia Civil e do MP em sua residência, escritório e fazendas em busca de provas de corrupção com recursos desviados de prefeitura, as quais o parlamentar teria “controle” sobre licitações, para beneficiar suas empresas. A operação

ocorreu no fim da semana passada, com ampla repercussão nacional e a Justiça bloqueou a bagatela de R$ 139 milhões em contas dos investigados.

“Tentativa desesperada de manchar minha reputação após os eventos que fizemos, é um indício de que estão com medo de nosso crescimento. Eles não aceitam alguém que veio do povo ter mais competência e atitude. Quando o único progresso é a miséria, sabemos onde mora o problema”, comentou Maranhãozinho, segundo o blog do jornalista Gilberto Leda. Ele fez um encontro político em que bois foram transformados em churrascada para aliados e eleitores de Zé Deca e região.

Alvo outra de operação no fim do ano passado por desvios de dinheiro público em contratos da área da saúde firmados entre prefeituras e empresas do próprio deputado – com desdobramento em reportagem do Estadão de ontem (8) e de ação desencadeada no início da semana pelo Ministério Público do Maranhão (MPMA) e pela Polícia Civil, o parlamentar credita os fatos ao seu desempenho na corrida pelo Governo do Maranhão

Fonte: oimparcial.com.br/noticias/2021/10/candidatos-agitam-o-interior-do-maranhao-com-campanhas-disfarcadas