Ação solidária: mães e artistas alagoanos recebem alimento e esperança – Alagoas 24 Horas: Líder em Notícias On-line de Alagoas

A Central Única das Favelas, núcleo de Alagoas (CUFA/AL) em parceria com o Movimento Sem Terra também de Alagoas (MST/AL), Movimento Povos das Lagoas e o Greenpeace Brasil promoveram uma ação que entregou 60 cestas básicas para famílias em vulnerabilidade social, nas regiões periféricas e também para artistas circenses de Alagoas e do grupo cultural…

A Central Única das Favelas, núcleo de Alagoas (CUFA/AL) em parceria com o Movimento Sem Terra também de Alagoas (MST/AL), Movimento Povos das Lagoas e o Greenpeace Brasil promoveram uma ação que entregou 60 cestas básicas para famílias em vulnerabilidade social, nas regiões periféricas e também para artistas circenses de Alagoas e do grupo cultural Batuque Mundaú, no último domingo (25/04).

A ação começou às 11h da manhã e seguiu até às 00h. As cestas agroecológicas foram entregues a 5 circos, sendo 3 Rio Largo e 2 em Marechal Deodoro, além do grupo cultural Batuque Mundaú situado na Orla Lagunar, no Vergel do Lago, assim como também na Massaguera, Rio Novo, Jarbas Oiticita. O foco da ação foram mães solteiras com filhos pequenos e/ou com idosos, famílias em situação de vulnerabilidade e também foram abraçados alguns artistas, nesse caso os artistas de circo e do grupo cultural Batuque Mundaú, alguns dos mais afetados pela pandemia, já que praticamente toda ação cultural está suspensa.

O circo Shenayder que está armado no campo do progresso, em Rio Largo, há 1 ano e 2 meses, recebeu 7 cestas agroecológicas da Cufa Alagoas. O Fábio Aroldo, um dos administradores do circo, fala com emoção sobre essa cestas “toda família da companhia Shenayder fica muito agradecida pela solidariedade da ação que fizeram por nós, estamos há mais de um ano sem trabalhar e por isso sem renda nenhuma, a nossa renda assim como de todos os circos vem das bilheterias e como todos sabem estão fechadas. Somos gratos a essa ação que recebemos ontem, uma cesta básica muito boa, que inclusive veio até carne. Só gratidão e que Deus ilumine eles para que consigam ajudar mais gente, tem muito circo passando por dificuldades. A felicidade de um artista é os aplausos, mas hoje os aplausos vão pra todos que fazem a Cufa Alagoas. O que estamos passando não desejo a ninguém, mas Deus é fiel”, conta Aroldo.

Ao total foram 1,3 toneladas de alimentos, distribuídos em 60 cestas agroecológicas, com alimentos oriundos majoritariamente da reforma agrária em Alagoas, ou seja, da agricultura familiar. Essa foi uma ação emergencial que faz parte da Campanha de Agroecologia do Greenpeace Brasil que uniu as forças e os recursos da instituição com a expertise e a força de trabalho na base d Cufa e MST para distribuir essas cestas. O foco da ação são mães solteiras com filhos pequenos e/ou com idosos, famílias em situação de vulnerabilidade social e aqui em Alagoas nessa ação também foram abraçados artistas, nesse caso os artistas de circo, que foram uns dos mais afetados pela pandemia, já que praticamente toda ação cultural está suspensa.

Cosme Napoleão dos Santos, liderança da Cufa Jacaré/Massagueira – Lagoas Mundaú e Manguaba, comenta da importância de uma ação dessa natureza: “essa ação é muito importante devido a essa pandemia em que estamos vivendo, tem muitas mães com fome e é muito gratificante a gente estar nesse trabalho lutando para levar uma qualidade de vida melhor, como o alimento e outros donativos. Dividimos as cestas para algumas mães que estão em maior situação de vulnerabilidade e entre alguns circos e o Batuque Mundaú, que foram muito afetados pela pandemia, é muito bom fazer parte dessa equipe da Cufa que está mudando a vida de muitas mães em situação de favela”, explica Cosme Santos.

Outro objetivo da campanha é de fomentar e fortalecer os pequenos agricultores, agricultores familiares que são responsáveis por praticamente 70% a 80% dos alimentos saudáveis que vão para nossa mesa. É importante dizer que o Brasil infelizmente voltou ao mapa da fome da Onu já que estamos com cerca de 19 milhões de pessoas em situação de fome e de insegurança alimentar, de acordo com dados oficiais do Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, realizado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan). É preciso reverter essa situação, é inadmissível que um país do tamanho do Brasil, com as riquezas e diversidades de produção que ainda tenhamos pessoas em situação de insegurança alimentar.

Assim como o circo Shenayder e outros circos, o grupo cultural Batuque Mundaú também foi contemplado com 10 cestas agroecológicas que levaram um pouco mais de alegria e esperança para as famílias dos batuqueiros. O Batuque Mundaú tem como intuito trabalhar no resgate de jovens, assim evitando a sua entrada ou até a saída do mundo das drogas/violência.

“Com o começo da pandemia os meninos não conseguiram tocar o ano passado onde já estava montada uma agenda de aparições para eles, pois prestigiar o batuque é algo maravilhoso os meninos são talentosos e quando prestigiados se sentem maravilhados, trazendo reconhecimento ao seu trabalho. Com a parada por conta da pandemia muitos ficaram no ócio de não ter o que fazer, já que até os ensaios foram suspensos por ordem de saúde, o trabalho parou e o “lucro” que eles conseguiam por aparições (nem sempre eles tinham cachê) fazem muita falta nos lares. Com a ajuda da Cufa viemos realizando entregas regulares de mantimentos e/ou projetos para retirar eles do ócio e garantir acesso ao lazer e uma alimentação digna” explica Jacqueline Gonçalves de Araújo, líder comunitária e coordenadora da Cufa Mundaú e do grupo cultural Batuque Mundaú.

Outras ações como essas estão sendo articuladas para aumentar o alcance e a ajuda às famílias em situação de vulnerabilidade, assim como os artistas de comunidade periféricas para poder prover uma vida mais digna para todos eles. Para mais informações sobre essa e outras ações pode entrar em contato pelos números 82 98849 2085/ 99919 8122.

Fonte: www.alagoas24horas.com.br/1355961/acao-solidaria-maes-e-artistas-alagoanos-recebem-alimento-e-esperanca