Após quase 100 horas de buscas, corpo do piloto mineiro é encontrado

O trabalho teve início logo após acidente aéreo no final da manhã da quinta-feira, 8, no bairro Atalaia (Foto: SSP/SE)

O corpo do piloto mineiro Adriano Eugenio de Leon Ribeiro, 32, foi encontrado por volta das 11h10 deste domingo, 9. O acidente aéreo ocorreu no final da manhã da quinta-feira, 6, logo após a decolagem da aeronave de pequeno porte do aeroporto de Aracaju. O piloto reportou pane aos operadores do aeroporto e, logo após, o equipamento caiu numa região de manguezal, no bairro Atalaia.

O coronel Carlos Alves, do Corpo de Bombeiros, explicou que o trabalho com uma retroescavadeira possibilitou a localização do corpo antes do aumento do volume de água no local. “Tudo aconteceu como o esperado, encontrando o corpo antes das 12h, pois era nossa grande preocupação em face da variação da maré, o que dificultaria bastante. O acesso de aterramento fez toda a diferença. Encontramos o corpo e acessamos o restante dos destroços”, detalhou.

O coronel Fernando Goes, comandante do Grupamento Tático Aéreo (GTA) destacou que a utilização da retroescavadeira foi essencial para complementar o trabalho de todas as equipes na localização do corpo do piloto. “Em função do ponto onde a aeronave tocou no mangue e do próprio terreno instável, além do ciclo da maré, chegamos a conclusão de mudar a estratégia para conseguir o resultado. A lama misturada com a água dificultou a localização”, ressaltou.

As buscas envolveram o Grupamento Tático Aéreo (GTA), o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar, a Polícia Civil, a Coordenadoria Geral de Perícias (Cogerp) e a Prefeitura de Aracaju. A ocorrência teve início por volta das 11h da quinta-feira, 6. O piloto da aeronave saiu da cidade de Unaí (MG) com destino a Aracaju, onde deixou um passageiro. Após o desembarque, a aeronave foi abastecida e o piloto decolou com destino à cidade mineira.

Ainda no processo de decolagem, a aeronave apresentou pane e o piloto comunicou aos operadores do aeroporto de Aracaju. Instantes após o contato houve a queda. Inicialmente, as equipes de mergulho do CBM adentraram o local e tiveram acesso, apenas, à parte traseira da cabine da aeronave, onde não foi encontrado nenhum corpo.

A parte frontal da aeronave estava soterrada no mangue e os destroços, conforme informado pelo GTA, encontravam-se num raio de 50 metros da queda da aeronave. A Prefeitura de Aracaju, por meio da Defesa Civil, contratou um guindaste. As equipes fizeram as amarras na carcaça da aeronave para poder fazer o içamento seguro do equipamento.

Durante a noite da quinta-feira, por volta das 20h, a aeronave foi içada com um guindaste, mas não foi encontrado nenhum corpo na aeronave. Equipes do Quartel do Comando Geral (QCG), da unidade de Nossa Senhora do Socorro, e da Unidade Escola do Corpo de Bombeiros também atuaram na operação de resgate.

No final da manhã da sexta-feira, foi encontrado um braço próximo ao motor da aeronave. Os papiloscopistas fizeram os exames de confronto datiloscópico entre as impressões digitais da mão e das fichas de cadastro biométrico do Estado de Minas Gerais. O exame positivou os restos mortais como sendo do piloto.

As buscas seguiram no sábado, 8. As equipes também utilizaram uma retroescavadeira para ampliar o acesso ao local do acidente na região do manguezal onde caiu a aeronave. Na manhã deste domingo, 9, o corpo foi encontrado e recolhido ao Instituto Médico Legal (IML). As investigações do acidente estão sendo conduzidas pelo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), vinculado ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáutico (Cenipa).

Fonte: SSP/SE

Fonte: infonet.com.br/noticias/cidade/apos-quase-100-horas-de-buscas-corpo-do-piloto-mineiro-e-encontrado