Prefeitura de Salvador institui Participatório Municipal da Juventude – Toda Bahia

Da Redação

A Prefeitura instituiu, nesta segunda-feira (7), o Participatório Municipal da Juventude que reunirá jovens das dez regiões administrativas das Prefeituras-Bairro de Salvador. A intenção é discutir e trocar informações sobre as problemáticas que afetam a juventude soteropolitana. A cerimônia simbólica reuniu o prefeito Bruno Reis e gestores municipais durante a manhã, no Palácio Thomé de Souza.

Previsto na Lei Municipal 9.542/2020, o participatório contará com seminários, palestras, reuniões e oficinas que vão preparar os jovens para uma atuação política e cidadã mais responsável. “Estamos falando de mais um espaço para a participação de 40 jovens da sociedade que vão nos ajudar a construir políticas públicas para a juventude e definir prioridades. Tanto o Conselho Municipal da Juventude como o Participatório poderão ajudar na nossa gestão, ao longo dos próximos quatro anos, e quem vai ganhar com isso será a cidade. Eu tenho certeza que com trabalho, com ideias e boas sugestões teremos condições de mudar daqui para frente e influenciar no destino desses jovens”, afirmou Bruno Reis.

Cada uma das dez regiões administrativas de Salvador será representada por quatro estudantes de escolas públicas municipais, com mandato de um ano cada e possibilidade de prorrogação dessa representação por mais um ano mediante reeleição. Além dos 40 representantes oriundos das escolas públicas, o Participatório Municipal da Juventude contará também com uma mesa diretora composta por três membros, sendo um presidente, um vice-presidente e um secretário indicados pelo Conselho Municipal da Juventude de Salvador (Comjuv).

Pelo menos uma vez por trimestre, haverá uma reunião entre os estudantes para a discussão de assuntos diversos que envolvem a juventude. Essas reuniões serão convocadas e coordenadas pela Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) e pelo Comjuv.

Voz ativa

Para a titular da SPMJ, Fernanda Lordelo, esse participatório irá ampliar a voz dos jovens e prepará-los para um perfil de liderança. “Esse é um importante passo para a juventude soteropolitana, em especial no pós-pandemia. Pretendemos estimular a reflexão e o debate sobre políticas públicas para a juventude, por meio de uma ação participativa, construída de forma equânime e colaborativa”, declarou.

A secretária complementou que a SPMJ, por meio da Diretoria de Infância, Adolescência e Juventude, almeja o fortalecimento da capacidade de liderança e protagonismo juvenil. “Já nesse momento da vida, garotas e garotos precisam lidar com problemas, superar obstáculos, adaptar-se às mudanças e reagir positivamente frente às adversidades”, destacou Fernanda.

Para o presidente do Comjuv, Gustavo Mercês, a regulamentação da lei municipal será uma oportunidade para que os jovens construam políticas públicas em um cenário pós-pandêmico. “A pandemia trouxe muitos prejuízos para a juventude. Com a regulamentação da lei do participatório, cada estudante desta cidade terá voz para construir as alternativas para a saída da crise. Serão propostas que serão encaminhadas ao poder público para serem viabilizadas em políticas públicas transformadoras”, comentou Mercês.

Fonte: www.todabahia.com.br/prefeitura-de-salvador-institui-participatorio-municipal-da-juventude