Prefeitura orienta sobre o descarte correto de resíduos da construção civil – Alagoas 24 Horas: Líder em Notícias On-line de Alagoas

Na luta pela eliminação dos mais de 180 pontos de lixo mapeados pela Superintendência Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Sudes), orienta como proceder com a destinação correta para os resíduos da construção civil, o mais encontrados nas vias públicas da capital descartados de forma irregular. Segundo o Código Municipal de Limpeza Urbana, o cidadão que descumprir…

Resíduos da construção civil são os materiais mais encontrados em pontos de lixo da capital. Foto: Reprodução

Na luta pela eliminação dos mais de 180 pontos de lixo mapeados pela Superintendência Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Sudes), orienta como proceder com a destinação correta para os resíduos da construção civil, o mais encontrados nas vias públicas da capital descartados de forma irregular.

Segundo o Código Municipal de Limpeza Urbana, o cidadão que descumprir a norma de manejo desse tipo de material, deixando de confiná-lo e transportá-lo para o descarte correto, pode ser multado. O valor da autuação varia de acordo com a quantidade de resíduo gerado.

Para evitar o descarte irregular, a Prefeitura de Maceió oferta cinco Ecopontos espalhados pela cidade para que a população possa fazer o despejo correto de forma gratuita. Nestes equipamentos, o cidadão pode levar até 1 metro cúbico de resíduos da construção civil. Acima dessa medição, o cidadão deve contratar uma empresa especializada no recolhimento desse material.

Ivens Peixoto, superintendente da Sudes, afirma que os Ecopontos são as melhores alternativas para quem está fazendo pequenas obras e necessita dar a destinação correta para esse material.

“Estes equipamentos oferecem para o cidadão a alternativa de não descartar errado e ajudar a manter a cidade limpa, levando seu resíduo da construção civil e depositando de forma gratuita. Mas, infelizmente, ainda encontramos muito material desse tipo nas ruas e isso acaba gerando mais trabalho e gastos extras para a prefeitura”, disse.

Desde janeiro, mais de 200 mil toneladas de resíduos já foram recolhidos nos pontos crõnicos de descarte irregular da capital. Destes, estima-se que 70% sejam materiais da construção civil, gerando um custo extra de mais de R$ 14 milhões para a Superintendência, que poderiam ser investidos em melhoramentos para a limpeza urbana.

Os Ecopontos ficam disponíveis para a população de segunda a sábado, das 8h às 17h. Além de descartar de forma correta, o cidadão pode ajudar denunciando possíveis infrações, enviando fotos ou vídeos, através do 0800 082 2600 ou WhatsApp 98802-4834.

Art. 18, inciso 1° Descumprir norma de manejo de resíduos da construção civil, deixando de confinar os resíduos após a geração, até a etapa de transporte, não assegurando, quando possível, as condições de reutilização e de reciclagem. Valor: até 1m³ – R$ 3.000,00 acima de 1m³ até 5m³ – R$ 6.000,00 acima de 5m³ – R$ 12.000,00

Endereço Ecopontos:

Pajuçara: Rua Campos Teixeira, n°476; Tabuleiro: Rua Botafogo, por trás do Posto de Saúde Dr. Ib Gatto Falcão; Dique Estrada: Av. Governador Teobaldo Barbosa – Vergel do Lago; Santa Lúcia: Avenida Oswaldo Ramos, 912 – Jardim Petrópolis; Santa Maria: Av. Lourival Melo Mota, Conjunto Santa Maria, s/n – Cidade Universitária

 

Fonte: www.alagoas24horas.com.br/1399199/prefeitura-orienta-sobre-o-descarte-correto-de-residuos-da-construcao-civil