Gestão compartilhada do Centro do Recife é tema de audiênca da Frente Parlamentar

Por:

Por:

Publicado em: 12/11/2021 12:47

Reprodução/YouTube

A Frente Parlamentar pelo Centro do Recife encerra, nesta sexta-feira (12), o primeiro ciclo de audiências públicas, iniciado em agosto deste ano. O encontro, que ocorreu na Câmara Municipal, e foi transmitido pelo YouTube, abordou sobre a gestão compartilhada da região. Na visão dos integrantes da Frente, tanto a Câmara quanto o Poder Executivo, e a sociedade civil, devem compartilhar o processo de reconversão física e funcional das áreas centrais da cidade, que sofrem com o esvaziamento dos espaços nos últimos anos. A partir da análise dos relatórios gerados nos últimos quatro meses a previsão é que sejam feitas propostas de lei.“Não podemos pensar que o Poder Executivo é capaz de dar conta sozinho dessa empreitada, por isso assumimos o papel de liderar o processo. Falo pela Frente Parlamentar, dialogando com diversos atores que têm o Centro como o seu lugar de negócios, moradia, lazer, estudo e em especial, de referência simbólica e afetiva. Como costumamos dizer no Recife, todas as pessoas moram em dois bairros: nos bairros que residem e moram no coração do Centro da nossa cidade”, disse a vereadora Cida Pedrosa (PCdoB).O encontro contou com a participação da arquiteta e urbanista Amélia Reynaldo, que palestrou, com uma abordagem histórica, sobre a reabilitação do centro envolver todos os agentes de poder da sociedade. "No nosso ponto de vista, reabilitar é uma questão de política pública que se constrói coletivamente, compartilhadamente, entre os atores públicos dos três níveis de governo e atores da sociedade civil. Não é a tarefa de uma missão, é de várias missões. Não é tarefa de uma gestão, são de várias. É essa nossa defesa".Alguns vereadores falaram sobre a necessidade da administração municipal de não apenas ter uma gestão compartilhada do coração da cidade, mas de estabelecer um diálogo permanente com a iniciativa privada. “As propostas tratam da implantação de políticas de incentivo à revitalização do bairro do Recife, para o programa que também executa ações de manutenção e reabilitação territorial e urbanística, além de elaborar estudos para futuras intervenções”, disse o vereador Alcides Cardoso (DEM).“Como poder juntar a questão da arquitetura de uma cidade bonita também com as questões sociais? O nosso desafio é manter uma cidade, bonita, preservada histórica. Defendemos uma cidade inclusiva, que não seja de poucos, mas que sejam de todos", disse o vereador Luiz Eustáquio (PSB).Também participaram da reunião o consultor internacional e ex-secretário da Cultura e de Desenvolvimento Social de Medellín, na Colômbia, Jorge Melguizo, que explicou a experiência do ordenamento da capital da província montanhosa de Antioquia, na Colômbia. Também esteve presente o presidente da Câmara de Dirigentes do Recife (CDL), Frederico Leal. Ele discursou sobre o planejamento, gestão e governança para reverter a situação atual do Centro do Recife.Na ocasião, também foram apresentadas propostas como a do empresário Bruno de Castro e Silva, sobre a reconversão do Edifício Sertã, na área central do Recife, para uso habitacional. Além de iniciativas do empreendedor cultural Jorge Clésio, com a Casa Outrora, na Rua da Glória, na Boa Vista; do empresário Breno Coelho, com espaço CriaDouro; e com a participação da Secretária Executiva de Desenvolvimento e Inovação do SDECTI, Gelia Bosi.Fazem parte da Frente os vereadores: Cida Pedrosa – presidente (PCdoB), Marco Aurélio (PRTB), Luiz Eustáquio (PSB), Zé Neto (PROS), Dani Portela (PSOL), Rinaldo Jr (PSB), Alcides Cardoso (DEM), Liana Cirne (PT) e Michelle Collins (PP).
| | | | | | | | | | | | |

Fonte: www.diariodepernambuco.com.br/noticia/vidaurbana/2021/11/gestao-compartilhada-do-centro-do-recife-e-tema-de-audienca-da-frente.html