Governo do Ceará lança material estruturado para fortalecer a aprendizagem da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I – Governo do Estado do Ceará

Governo do Ceará lança material estruturado para fortalecer a aprendizagem da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I

Bruno Mota – Ascom Seduc – Texto Ariel Gomes – Fotos

O Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Educação (Seduc) e do Programa Mais Infância, lançou nesta terça-feira (4) o Material Estruturado da Educação Infantil e do Ciclo de Alfabetização, em transmissão pelas redes sociais. A solenidade contou com a participação da vice-governadora Izolda Cela; da primeira-dama Onélia Santana; da secretária da Educação, Eliana Estrela; da presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação no Ceará (Undime-CE), Luiza Aurélia Teixeira; do presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), Júnior Castro; e da gerente pedagógica da Associação Nova Escola, Ana Lígia Scachetti.

Os materiais, organizados em parceria com a Associação Nova Escola, são voltados ao fortalecimento do ensino e da aprendizagem desde os primeiros anos da Educação Infantil até o 3º ano do Ensino Fundamental. Com um investimento de R$ 5,8 milhões, a iniciativa faz parte de um conjunto de estratégias que compreende, ainda, formação de professores e avaliações ofertadas aos 184 municípios cearenses por meio das Coordenadorias de Educação e Promoção Social e de Cooperação com os Municípios para o Desenvolvimento na Idade Certa da Seduc.

A primeira-dama Onélia Santana, idealizadora do Programa Mais Infância Ceará, observa que a pactuação com os municípios tem sido significativa para a obtenção dos bons resultados. “O Estado do Ceará tem uma marca bonita de investimentos. Como psicopedagoga, acredito muito no potencial de nossas crianças. Esse é um material inédito, totalmente estruturado, dentro dos parâmetros curriculares, focado no aprendizado infantil. Todo o conteúdo foi produzido com muito carinho por especialistas na área da Educação”, destaca.

Para as elaborações dos dois materiais, a Seduc também contou com o apoio de professores autores da rede pública cearense. Além de reconhecer as práticas pedagógicas dos professores alfabetizadores do nosso Estado, a participação dos docentes promove a valorização da riqueza cultural do Ceará, trazendo-a como relevo para a discussão dos conteúdos escolares.

A vice-governadora Izolda Cela chama a atenção para a consolidação da presença da Seduc em relação à Educação Infantil, atualizando e incrementando a qualidade dos materiais oferecidos para o ciclo de alfabetização. “É muito importante, num momento como este, que possamos enfatizar e reavivar esse circuito que existe, de diálogo com os municípios, para termos mais força nas nossas ações. As equipes da educação nos municípios vêm se dedicando muito, num esforço surpreendente. Sonhamos com o momento de ter as crianças presencialmente nas escolas, com segurança, no momento que for possível. Que o fruto deste trabalho engajado e participativo seja muito bem aproveitado nas escolas. Parabéns a todos por esta vitória”, ressalta a vice-governadora.

A secretária Eliana Estrela pontua que os professores cearenses foram consultados durante a elaboração do conteúdo. “Consideramos a educação cearense como uma rede única, que precisa manter-se unida. A infância é onde começa tudo. Mesmo diante da pandemia, estamos aqui hoje para entregar estes materiais, que irão contribuir para as formações dos professores e ajudar as nossas crianças, que tanto precisam de apoio no momento em que vivemos. O Ceará é o primeiro estado a entregar materiais estruturados, junto com a Nova Escola, para a Educação Infantil, ao tempo em que dá continuidade à produção de material voltado para o Ensino Fundamental, que já vinha sendo distribuído”, salienta.

Ana Lígia Scachetti enaltece a parceria da Associação Nova Escola com o Governo do Ceará. “A ideia começou em 2019 e, com a pandemia, parecia que ia ser tudo muito mais difícil. Ainda assim, continuamos com toda a qualidade esperada. Destaco o trabalho feito pelos professores autores, que atuaram fazendo a regionalização, levando todas as características, como a linguagem do Ceará, para dentro do material. Todos se dedicaram para que o conteúdo tivesse a cara do Estado e fizesse sentido para os professores, gestores e crianças. Parabenizo a todos que se envolveram, às muitas mãos que construíram o material. Esta história está só começando”, reforça.

O Material Educacional Nova Escola – Educação Infantil Ceará é uma ação inédita e está em consonância com os pilares do Programa Mais Infância Ceará, a fim de assegurar a aprendizagem e o desenvolvimento infantil em sua integralidade. Com conteúdos divididos de acordo com as faixas etárias das crianças, o material atenderá 24 mil professores que atuam na creche e na pré-escola, contribuindo com a ampliação de conhecimentos e experiências sobre os processos de interação e construção de aprendizagens coletivas.

Já o Material Educacional Nova Escola – Ensino Fundamental Ceará envolve o ciclo de alfabetização dos estudantes, que ocorre do 1º ao 3º ano. O conteúdo é organizado em volumes que contemplam os cinco componentes curriculares (Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, História e Geografia), divididos em cadernos bimestrais para alunos e professores. Essa é mais uma iniciativa do Programa Aprendizagem na Idade Certa (Mais Paic), que há 14 anos se compromete com o apoio aos municípios para o desenvolvimento da aprendizagem na idade certa. A ação contará não só com a entrega dos materiais, mas também com um processo formativo que garanta o processo de implementação.

Luiza Aurélia Teixeira avalia positivamente a atenção tida pelos produtores do conteúdo em considerar as características do povo cearense. “Receber esses materiais é motivo de muito orgulho. É algo genuinamente cearense, com a nossa cara e os nossos anseios. Tem a nossa história, o nosso suor e a nossa raça. Foi legitimado pelos nossos professores, após ter sido feito com muito cuidado. Para além de atender o que está posto na BNCC, ele tem a nossa essência. E coloca a educação como mola transformadora de vidas”, sinaliza.

Júlio Menezes comemora o fato de o Ceará ter um olhar especial voltado às crianças. “Hoje é um dia muito especial, em que a nossa educação mais uma vez segue à frente, com novas políticas públicas voltadas, acima de tudo, para quem mais precisa. Até bem pouco tempo, não existiam essas oportunidades. A primeira infância é um momento em que as crianças têm uma formação inicial, que vão levar como características pelo resto da vida. Todos os municípios do Ceará terão a oportunidade de receber materiais de qualidade, que vão dar mais condições para que aconteça uma aprendizagem de qualidade”.

Criado em agosto de 2015, defende a necessidade de se ter um olhar especial e mais dedicado à infância, a partir de um diagnóstico da situação do estado na área e do mapeamento das ações voltadas para o segmento nas diferentes secretarias estaduais. A iniciativa, que abrange os 184 municípios cearenses, está estruturada em quatro pilares: Tempo de Nascer, Tempo de Crescer, Tempo de Aprender e Tempo de Brincar. Em janeiro deste ano, foi sancionada a lei que atualizou e consolidou a iniciativa como política pública de estado. O novo documento substituiu o que estava vigente desde março de 2019, quando instituía o Programa como uma lei estadual, promovendo e desenvolvendo ações intersetoriais para promoção do desenvolvimento infantil.

– Está dividido em dois volumes com três unidades, que ofertam conteúdos diferenciados de acordo com as faixas etárias das crianças: bebês de 0 a 1 ano e 6 meses; crianças de 1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses e crianças de 4 anos a 5 anos e 11 meses.

– Cada unidade do material está organizada em atividades recorrentes e sequências didáticas, que têm como referência a imersão dos bebês e das crianças em práticas sociais da nossa cultura.

– Segue as orientações da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), das Diretrizes Nacionais para a Educação Infantil (DCNEI) e do Documento Referencial Curricular do Ceará (DCRC), em conformidade com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

– Abrange cinco componentes curriculares (Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, História e Geografia) contemplando do 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental I.

– O material é organizado em dois volumes por bimestre (1 para o estudante e 1 para o professor), que contemplam os conteúdos e habilidades previstas para cada ano/série escolar. Assim, para cada série serão disponibilizados oito volumes ao longo do ano, sendo quatro para estudantes e quatro para professores.

– Inspirado no Documento Curricular Referencial do Ceará (DCRC), irá proporcionar aos alunos uma aprendizagem leve e divertida, trazendo situações do seu cotidiano, jogos de aprendizagem e, principalmente, a cultura do nosso Estado. Tudo isso somado a metodologias inovadoras e contando com o elemento chave desse processo: os alunos.On

Voltar ao topo

Compartilhar

Fonte: www.ceara.gov.br/2021/05/04/governo-do-ceara-lanca-material-estruturado-para-fortalecer-a-aprendizagem-da-educacao-infantil-e-do-ensino-fundamental-i