Novo decreto prorroga medidas vigentes no Ceará por mais uma semana

Novo decreto prorroga medidas vigentes no Ceará por mais uma semana

Daniel Herculano – Ascom Casa Civil – Texto Carlos Gibaja e Helen Santos – Fotos

Governador e secretário da Saúde alertaram sobre cenário que exige atenção, especialmente no Sertão Central e Litoral Leste

O governador Camilo Santana informou na noite desta sexta-feira (7), através de uma transmissão ao vivo pelas redes sociais, que o decreto estadual de medidas de combate à pandemia mantém todas as determinações do decreto anterior. Com validade de segunda-feira (10) até o próximo dia 16 de maio, a flexibilização das atividades não essenciais no Ceará continua com sua liberação parcial do comércio de rua e de shoppings, tanto durante a semana quanto no fim de semana. O anúncio foi feito após reunião virtual com o comitê formado por profissionais de Saúde, presidentes do Tribunal de Justiça e Assembleia Legislativa, e representantes de Ministério Público Estadual, Federal e do Trabalho, e a Prefeitura de Fortaleza. Na ocasião do anúncio da prorrogação das normas estava presente o secretário da Saúde do Estado, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho (Dr. Cabeto).

“Houve uma preocupação muito destacada hoje, dentro do comitê, que foi o aumento na positividade dos exames em todo o Ceará, acima dos 60%, constatando um aumento significativo em relação à semana anterior, além do nível elevado de leitos ocupados no Estado. Com isso, acendeu um sinal de alerta e, pelo princípio da prudência, o comitê decidiu não fazer nenhuma alteração em relação ao decreto vigente, renovando e mantendo todas as atividades autorizadas por mais uma semana. Exatamente para que possamos avaliar melhor os dados, e para que, com segurança, a gente decida o que pode ser alterado. A pior das decisões é retroceder e restringir mais, se houver um aumento de casos. Mas, isso vai depender da ajuda de todos”, apontou o governador Camilo Santana.

Mesmo com o decreto renovado, há uma recomendação para que os municípios, especialmente os das macrorregiões do Sertão Central e do Litoral Leste/Jaguaribe, possam tomar medidas específicas e até mesmo restrições maiores, de acordo com a realidade de cada um, para combater a alta taxa de transmissão.

Titular da Sesa, Dr. Cabeto, apresentou os números da pandemia no Estado e ressaltou que muitas das aglomerações que provocam pequenos surtos no Ceará acontecem nas casas das pessoas, com pequenas reuniões de famílias ou de amigos. E isso demanda preocupação com a chegada do Dia das Mães. “Vamos ter muito cuidado para preservar as famílias, os pais idosos, mesmo estando vacinados. Há uma redução da pressão sobre as unidades de saúde, uma redução de casos nas últimas semanas epidemiológicas, mas ainda assim temos um alto número de pessoas internadas por doenças de causas respiratórias, e sua imensa maioria é por Covid-19. O que acarreta um alto percentual no número de leitos de UTI ocupados no Ceará. Por tudo isso, precisamos ter muita cautela, pois temos limiares muito altos”, salientou o secretário, que informou que o Estado ainda não possui um numero significativo de vacinados para uma reabertura maior.

Medidas permanecem válidas

Seguem vigentes no Ceará, por mais uma semana, as normas anunciadas no último dia 30 de abril. Igrejas seguem autorizadas para atividades presenciais com 10% da capacidade também no fim de semana; e as atividades comerciais detalhadas no texto do decreto no Diário Oficial do Estado, com até 40% da capacidade, em horários diferenciados, aos sábados e domingos. Dentre elas: comércio de rua (10h às 15h) e shopping (12h às 17h), restaurantes de rua (10h às 15h) e de shopping (12h às 17h). Durante o fim de semana, o toque de recolher é às 19 horas.

Na semana, o toque de recolher continua das 20h às 5 horas, e, as atividades comerciais continuam autorizadas a funcionar com até 40% da capacidade, em horários diferenciados, das 10h às 16h (comércio e restaurantes de rua) ou das 12h às 18h (shoppings).

Durante a pandemia, o Governo do Ceará já abriu UTIs em todas as regiões do Estado e segue entregando diariamente novos leitos exclusivos para atender a pacientes com Covid-19. Camilo listou que o sistema estadual de saúde e suas unidades de saúde conveniadas contam com um total de 5.146 leitos exclusivos, sendo 3.809 de enfermaria e mais 1.337 leitos de UTI, um aumento de 74% de ofertas de leitos em relação ao pico da pandemia no ano passado.

“Nesta sexta-feira (7) entregamos uma nova unidade de campanha, anexa ao Hospital Regional do Sertão Central (HRSC), em Quixeramobim, com 44 leitos de enfermaria para receber pacientes com Covid-19. Com isso, o hospital passa a ter 188 leitos Covid, sendo 132 enfermarias e 56 UTIs”, enumerou o governador, que lembrou da importância dessas novas estruturas em hospitais e unidades de saúde, que hoje atendem aos casos de Covid. Ele indicou que em breve entregará novos leitos no Ceará, como em Aracati e Aracoiaba.

Até o momento, o Ceará recebeu, por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI), 2.877.300 doses de vacinas contra Covid-19. Segundo o Vacinômetro da Sesa, até a última quinta-feira (6), 2.158.922 doses já foram aplicadas em todo o Ceará. Com isso, 1.400.501 cearenses receberam a primeira dose, e 758.421 já foram imunizados com a segunda dose.

“Recebemos quinta-feira (6) o 19º lote de vacinas, e nesta sexta-feira (7) já distribuímos aos municípios cearenses. Ainda nesta sexta deveremos receber mais um carregamento de CoronaVac, que será totalmente voltado para a segunda dose dos idosos. Nós não vamos descansar enquanto todos os cearenses não forem vacinados, por isso o Estado tem feito contato com outros laboratórios, inclusive na China, para que a gente possa acelerar esse processo de vacinação. Além disso, aguardamos a autorização da Anvisa para que a Sputnik V, a vacina russa adquirida pelo Ceará, possa ser importada de forma emergencial”, disse Camilo.

O governador terminou a transmissão relembrando as ações sociais que o Ceará vem promovendo para mitigar os efeitos da pandemia – como o pagamento das contas de água e luz às famílias de baixa renda, a ampliação do Cartão Mais Infância, o pagamento de auxílio emergenciais para profissionais dos setores de eventos, bares e restaurantes, o auxílio cesta básica e o vale-gás social – e fazendo um apelo aos cearenses. Inclusive ressaltando os cuidados que devemos ter todos os dias, como usar máscara, praticar o distanciamento social e não promover e nem participar de aglomerações.

“Neste fim de semana teremos o Dia das Mães, e eu faço um apelo, que por favor, parabenizem as suas mães, mas cuidem de quem vocês amam. Não façam festas, não se aglomerem. É importante neste momento a compreensão e a colaboração de cada um dos cearenses. Estamos enfrentando uma variante muito mais grave, de uma forma muito mais forte. Estamos diminuindo o número de mortes, promovendo ações para mitigar os efeitos da pandemia com ações sociais, mas é preciso ter toda consciência e cuidado. A pandemia não acabou, e estamos lutando todos os dias para que venham mais vacinas. Enquanto isso, vamos cuidar de si e do próximo. Fica aqui meu parabéns a todas as mães do Ceará”, finalizou Camilo Santana.

Voltar ao topo

Compartilhar

Fonte: www.ceara.gov.br/2021/05/07/novo-decreto-prorroga-medidas-vigentes-por-mais-uma-semana-no-ceara