ONG e escola promovem evento especial para o Dia do Rio Capibaribe

Por:

Publicado em: 22/11/2021 18:46

Foto: FMA/Divulgação

Celebrado em 24 de novembro, o Dia do Rio Capibaribe receberá uma atenção especial. A ONG Fundação Mamíferos Aquáticos (FMA) e a Escola EREM João Bezerra estão organizando, na comunidade de Brasília Teimosa, na Zona Sul do Recife, o evento socioeducativo "Salve o Rio Capibaribe: da nascente à foz". A programação, que vai de 22 a 24 de novembro, engloba palestras temáticas e exibição de filmes, e culminará com uma feira de exposições e uma atividade simbólica de limpeza de praia nas margens do rio.A ação também contará com o programa educativo da Voz dos Oceanos, uma iniciativa mundial de combate à poluição plástica, criada e liderada pela Família Schurmann, além da parceria com o Irapa (Instituto de Referência e Apoio a Projetos Assistenciais do Brasil), responsável pela vertical de Educação e mobilização dos núcleos locais desse ramo.
As palestras e exibições de filmes ocorrerão nas dependências da Escola EREM João Bezerra. Para não gerar aglomeração, o público será restrito aos alunos da escola, que serão divididos em grupos. Já as atividades do último dia do evento, que acontecerão na quarta-feira (24), das 8h às 10h30, na foz do rio Capibaribe, estarão abertas para toda a comunidade.
"A programação do evento foi pensada com o objetivo de chamar a atenção para a saúde do Rio Capibaribe, o principal rio do Recife e que percorre mais de 40 municípios do estado de Pernambuco, bem como a saúde dos manguezais, praias e dos oceanos, pois são ecossistemas completamente interligados. A conservação de um depende da conservação do outro", ressalta Daniela Araújo, coordenadora de Educação Ambiental e Desenvolvimento Comunitário da FMA. 
Problemas com lixo
Brasília Teimosa é uma comunidade pesqueira do Recife que está localizada entre a foz do rio Capibaribe e o mar. O local enfrenta sérios transtornos relacionados ao lixo, desde o descarte incorreto por parte da população à falta de infraestrutura para recolhimento de resíduos, bem como os impactos desse problema na pesca e no dia a dia dos moradores. Sabendo da gravidade da situação, a Fundação Mamíferos Aquáticos, que trabalha há mais de 30 anos com a missão de promover a conservação dos mamíferos aquáticos e seus habitats, visando a sustentabilidade socioambiental, decidiu chamar a atenção da sociedade sobre o tema justamente no Dia do Rio Capibaribe. Outros colaboradores e parceiros institucionais do evento socioeducativo são: Projeto Viva o Peixe-Boi-Marinho, realizado pela FMA em parceria com a Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental; Irapa do Brasil;  Instituto Bioma Brasil; Instituto JCPM; Centro Escola Mangue; A Roda; e ONG Comunidade dos Pequenos Profetas. 
Evento
Além da ação de limpeza de praia, as atividades do evento que serão abertas à comunidade e acontecerão na foz do Rio Capibaribe, na manhã do dia 24 de novembro, proporcionarão ao público:- Aula-espetáculo Mangue e sua importância para a saúde dos Rios, com o Prof. Doutor Clemente Coelho (Instituto Bioma Brasil);
– Oficinas de Arte e Poesia;
– Blitz Educativa – Projeto Viva o Peixe-Boi-Marinho;
– Exposição “A Arte transforma o Lixo”: biojóias e peças de artes a partir de reuso da casca do sururu;
– Exposição de biojóias confeccionadas com resíduos da pesca;
– Exposição de produtos confeccionados com reuso de garrafas PET   – Grupo de Mulheres
– Exposição de hortas feitas com garrafa pet, vasos artísticos e composteiras domésticas, feitas com materiais retirados do Capibaribe, produzidas por cooperativas de mulheres do Telhado Eco Produtivo da Comunidade dos Pequenos Profetas;
– Apresentação do Maracatu do Centro Escola Mangue.
| | | | | | | | | | | | | |

Fonte: www.diariodepernambuco.com.br/noticia/vidaurbana/2021/11/ong-e-escola-promovem-evento-especial-para-o-dia-do-rio-capibaribe.html