Paraíba registra mais de 500 mil pessoas que não retornaram para tomar 2ª dose contra Covid-19

Um levantamento da Secretaria de Estado da Saúde (SES), com dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), verificou um total de 506.580 paraibanos que não retornaram aos postos de vacinação para receber a segunda dose da vacina contra covid-19 no intervalo oportuno.

O levantamento trouxe ainda detalhes sobre os imunizantes recebidos pelos faltosos na ocasião da primeira dose, indicando que 323.835 pessoas que tomaram a primeira dose da AstraZeneca não retornaram para tomar a segunda. Dentre os que tomaram a primeira dose da CoronaVac, 170.626 pessoas não receberam a segunda dose. Sobre a Pfizer, foram identificados 12.483 faltosos para concluir a imunização contra a Covid-19.

Ainda de acordo com a SES, os dados acendem um alerta. De forma que o Governo da Paraíba, o Ministério Público Federal (MPF), o Ministério Público da Paraíba (MPPB) e Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB) vão lançar uma campanha para estimular a procura pela segunda dose.

A ação tem caráter preventivo para evitar uma nova onda de casos de Covid-19. As autoridades indicam que, para isso, o esquema vacinal completo é imprescindível.

A preocupação com o cenário de faltosos se dá em um momento em que a Paraíba já confirmou 125 casos de Covid-19 e sete mortes provocadas pela variante Delta, que é considerada mais transmissiva.

O secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, explicou que a imunização incompleta concede uma defesa parcial e não garante potencial máximo de proteção contra o vírus.

“Dos 125 casos confirmados da variante Delta, 11 necessitaram de internação e sete evoluíram para óbito. É importante destacar que, entre as vidas perdidas, quatro indivíduos não estavam vacinados, dois receberam a primeira dose e apenas um estava com o esquema vacinal completo”, afirmou.

Fonte: Com G1/PB Enviar no WhatsApp

Fonte: paraibaempauta.com.br/noticia/27824/paraiba-registra-mais-de-500-mil-pessoas-que-nao-retornaram-para-tomar-2-dose-contra-covid-19.html