Barroso diz que Braga Netto lhe telefonou e negou a ameaça golpista

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, disse nesta quinta-feira (22) ter conversado com o ministro da Defesa, Braga Netto, e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e ambos negaram ameaça às eleições do próximo ano.

“Conversei com o Ministro da Defesa e com o Presidente da Câmara e ambos desmentiram, enfaticamente, qualquer episódio de ameaça às eleições. Temos uma Constituição em vigor, instituições funcionando, imprensa livre e sociedade consciente e mobilizada em favor da democracia”, escreveu o magistrado no Twitter. 

O ministro teria mandado um recado a Lira, por meio de um interlocutor, ao dizer que não haverá eleição no próximo ano sem o voto impresso.

O voto impresso é uma das principais causas defendidas por Jair Bolsonaro e seus aliados como uma tentativa de golpe em 2022, diante de pesquisas que vêm apontando liderança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e aumento da rejeição ao governo.

Brasil 247 – Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF | Alan Santos/PR