Condenado como juiz parcial pelo STF, Moro diz que não houve 'cruzada pessoal' contra Lula na Lava Jato

Condenado como juiz parcial pelo STF, Moro diz que não houve 'cruzada pessoal' contra Lula na Lava Jato

Ao contrário do que afirma o ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro, as revelações da Vaza Jato comprovam que ele perseguiu o ex-presidente Lula (PT), que foi preso sem provas durante 580 dias

(Foto: Reprodução | ABr)

O ex-ministro da Justiça e ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro disse que não houve uma “cruzada pessoal” contra o ex-presidente Lula (PT), em entrevista ao portal O Antagonista. Ele ainda defendeu a Operação Lava Jato, que cometeu uma série de ilegalidades, com atuação conjunta de Moro com procuradores, participação de órgãos estrangeiros, dos Estados Unidos, falsificação de provas, entre outros crimes revelados pela Vaza Jato.

Ao contrário do que afirma Moro, as revelações da Vaza Jato comprovam que ele perseguiu Lula, que foi preso sem provas durante 580 dias e retirado das eleições de 2018, em que, segundo pesquisas, o petista poderia ganhar ainda no primeiro turno. Moro foi considerado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) juiz parcial nos julgamentos contra Lula.

Moro, que prendeu Lula, tornou-se ministro da Justiça do principal concorrente do petista, o fascista Jair Bolsonaro, que agora o ex-juiz finge combater.

“A gente tem que restabelecer a verdade”, disse Moro. “O que houve foram investigações que revelaram que a Petrobras foi saqueada. Ou vamos dizer aqui que a Petrobras não foi roubada como nunca antes na história desse país?”, questionou cinicamente, sem mencionar que a Lava Jato queria usar o dinheiro resgatado em interesse próprio.

Fonte: www.brasil247.com/brasil/condenado-como-juiz-parcial-pelo-stf-moro-diz-que-nao-houve-cruzada-pessoal-contra-lula-na-lava-jato