Covid-19: Governo autoriza compra das vacinas da Rússia e Índia

O Ministério da Saúde publicou, na edição extra do Diário Oficial da União, dois extratos de dispensa de licitação para a compra das vacinas Sputnik V e Covaxin, imunizantes contra a Covid-19.

De acordo com os extratos, a compra de vacinas será no valor de R$ 693,6 milhões para o imunizante da Rússia e de R$ 1,614 bilhão para a vacina indiana.

A dispensa de licitação foi autorizada pela Medida Provisória 1.026, que trouxe medidas excepcionais relativas à aquisição de vacinas, insumos, bens e serviços de logística destinados à vacinação contra a covid-19.

Vacina contra coronavírus

Segundo o cronograma do Ministério, serão entregues, a partir de março, 20 milhões de doses da Covaxin e 10 milhões da Sputnik V.

Ambas as vacinas não estão sob análise de uso emergencial na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A agência ainda aguarda dados de segurança e eficácia para começar esta avaliação.

O laboratório União Química disse que pretende fabricar as doses da Sputnik V no Brasil, mas ainda não tem as certificações exigidas para isso. 

Dados publicados na The Lancet apontam que a eficácia da Sputnik V é de 91,6%. A Anvisa tem feito cobranças reiteradas à União Química para que o detalhamento destas informações, além daquelas que tratam de segurança do produto, sejam entregues.

A vacina da Índia está em uso emergencial no seu país de origem, mas tem dados de eficácia ainda desconhecidos. A Covaxin é fabricada pela Bharat Biotech, representada no Brasil pela Precisa Medicamentos.

Fonte: www.viagora.com.br/noticias/covid-19-governo-autoriza-compra-das-vacinas-da-russia-e-india-86780.html