Deputado pede convocação do ministro Rogério Marinho na Câmara para que explique o Bolsolão

O deputado federal Rogério Correia (PT) apresentou requerimento, nesta segunda-feira, 10, para que o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, seja convocado para esclarecer o bolsolão.

Jair Bolsonaro montou um “orçamento secreto” no final do ano passado no valor de R$ 3 bilhões em emendas para reforçar o apoio da base bolsonarista no Congresso.

Parte dos recursos seria destinado à aquisição de tratores e equipamentos agrícolas por preços ate 259% maiores que os valores de referência. O esquema teria sido elaborado após a aproximação do Planalto com os partidos do centrão. 

Ao todo, os deputados e senadores encaminharam 101 ofícios ao Ministério do Desenvolvimento Regional, de Marinho, apontando como eles preferiam utilizar o dinheiro. 

“Este arranjo espúrio, além de ferir gravemente as normas constitucionais que define as emendas parlamentares impositivas, dificulta a fiscalização e controle por parte Tribunal de Contas da União (TCU) e da sociedade, configurando grave interferência na independência e equilíbrio entre os poderes da República, além da ineficiência alocativa dos recursos públicos”, afirmou Rogério Correia no documento.

CPI para investigar orçamento secreto

O deputado federal Ivan Valente (PSOL) começou a coletar assinaturas para a criação da CPI com o objetivo de “investigar a criação de um orçamento paralelo pelo governo federal para a compra de votos no Congresso Nacional durante os anos de 2020 e 2021”.

O deputado necessita coletar 171 assinaturas para entregar o requerimento ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

“A criação de orçamento paralelo com execução condicionada à indicação de parlamentares que votam com o governo configura verdadeira compra de votos e fere gravemente a autonomia do Poder Legislativo e a separação de poderes assegurada na Constituição”, diz o requerimento.

Brasil 247 – Foto: Marcos Corrêa/PR