Doria recua e diz que SP não receberá jogos da Copa América. Bolsonaro confirma evento

São Paulo – O governador paulista, João Doria (PSDB), recuou e decidiu que o estado não receberá jogos da Copa América, devido ao agravamento da pandemia de covid-19. “Após ampla consulta aos membros do Centro de Contingência sobre os efeitos que a realização da Copa América teria sobre a pandemia de covid-19 no estado de São Paulo, os cientistas apontaram que neste momento a realização do torneio representaria uma má sinalização de arrefecimento no controle da transmissão do coronavírus, prioridade absoluta do governo do estado”, informou a Secretaria de Comunicação (Secom) do governo Doria.

A Secom também informou que o governo paulista solicitou ao secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Walter Feldman, que busque alternativas para a realização da Copa América fora de São Paulo. Também hoje, o presidente da República, Jair Bolsonaro, confirmou a realização do torneio no Brasil, ignorando a tendência de novo agravamento da pandemia e a memória dos mais de 450 mil mortos pela covid-19. A Casa Civil do governo Bolsonaro informou que os jogos serão em Brasília (DF), Rio de Janeiro, Mato Grosso e Goiás, sem público.

Copa América no Brasil: enquanto falta pão, Bolsonaro oferece o circo, diz analista

A mudança de tom de Doria se deu seis horas depois de ele declarar que seria coerente permitir a Copa América em São Paulo. “Temos em São Paulo, autorizado pelo governo, os campeonatos estaduais, o Sul-Americano, torneios para os mais jovens. Temos a Copa do Brasil e o Brasileirão. Ora, temos que ser coerentes, temos que parar o futebol em São Paulo, então. Todos os torneios têm que parar. Agora, discriminar especificamente a Copa América, porque veio do fruto do entendimento do negacionista de Brasília, perderemos o bom senso”, afirmou o governador.

Os especialistas do Centro de Contingência do Coronavírus lembraram Doria que São Paulo já vive um aumento de casos de covid-19 nas últimas semanas. Pelo mesmo motivo, o grupo recomendou o adiamento da flexibilização das regras da quarentena, prorrogando a fase de transição do Plano São Paulo até o dia 14 de junho. O governador queria reduzir ainda mais as restrições de circulação e funcionamento do comércio, permitindo o mesmo modelo da fase verde do plano, mas com a pandemia totalmente descontrolada.

A escolha do Brasil como sede do evento pela Confederação Sulamericana de Futebol (Conmebol) se deu após a desistência de Colômbia e Argentina. O anúncio foi amplamente criticado por ocorrer em um momento que a pandemia de covid-19 está claramente se agravando. Nas redes sociais, a Copa América passou a ser chamada de “Corona Cup” e “Cepa América”. Os governadores do Rio Grande do Sul, Pernambuco e Rio Grande do Norte foram os primeiros a descartar a possibilidade de jogos em seus estados.

Por outro lado, os governadores do Distrito Federal, Rio de Janeiro, Mato Grosso e Goiás aceitaram receber as delegações, as partidas e os eventuais torcedores da competição.

Fonte: www.redebrasilatual.com.br/politica/2021/06/doria-recua-e-diz-que-sp-nao-recebera-jogos-da-copa-america-bolsonaro-confirma-evento