Cesta básica sobe 18,84% e consumo das famílias cai 1,13% – Hora do Povo

Foto: HP

Em doze meses até setembro, o frango congelado aumentou 40,2%, o açúcar 38,8%, o café 37,1% e o óleo de soja 34,9%. Na região Norte, a cesta é encontrada por R$ 755,69, diz Abras

Em setembro, a Cesta Abrasmercado, composta por 35 produtos mais consumidos nos supermercados registrou alta de 1,37% em relação a agosto. Em relação a setembro do ano passado, o aumento no valor da cesta foi de 18,84%, chegando a custar, em média, R$ 684,99.

Na região Norte, a cesta é encontrada por R$ 755,69; na Região Sul por R$ 756, 98; no Sudeste por R$ 666,64; no Centro-Oeste passou a custar R$ 636,34 e no Nordeste R$ 609,31.

A cesta inclui alimentos, produtos de higiene e beleza e limpeza doméstica.

Com a disparada dos preços e a queda na renda, o consumo das famílias nos supermercados caiu -0,49% no mês de setembro frente a agosto e -1,13% na comparação com setembro do ano passado.

Nos supermercados, os consumidores são surpreendidos com aumentos nos preços quase toda semana.

O preço do pó de café torrado e moído que em setembro custava em torno de R$ 15 o pacote de 500 gramas já é vendido a mais de R$ 17, segundo dona Clara, moradora do Ipiranga em São Paulo. “A gente vem substituindo a carne, fazendo arroz amarelinho com pedacinhos de frango, e agora, nem o frango dá para comer mais. E o preço do ovo também está subindo muito”, disse dona Clara, mãe de três filhos e trabalhadora doméstica. “Imagine, minha filha, agora nem o cafezinho a gente pode mais!”, declarou.

No acumulado de doze meses, o frango congelado aumentou 40,2%, o café 37,1% e o ovo 27,7%, diz Abras.

Fonte: horadopovo.com.br/cesta-basica-sobe-1884-e-consumo-das-familias-cai-113