Presidente da CNC solicita prorrogação do prazo de carência do Pronampe

O presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), José Roberto Tadros, encaminhou ofícios ao ministro da Economia, Paulo Guedes, e ao presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Isaac Sidney, solicitando a prorrogação do prazo para as empresas iniciarem os pagamentos dos empréstimos contraídos pelo Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

Roberto Tadros argumenta que a retomada das atividades econômicas não ocorreu como o previsto e as empresas continuam experimentando as consequências e o agravamento da situação, com o retorno das medidas que incluem o fechamento de estabelecimentos.  Segundo ele, o pagamento dos empréstimos neste período pode inviabilizar milhões de empreendimentos em todo país.

No documento, o presidente da CNC destaca que a manutenção das empresas é fundamental para a retomada do crescimento e para garantir emprego e renda para milhões de brasileiros.

“As empresas, por conta dos impactos econômicos da crise da Covid-19, ainda não conseguiram se recuperar, não dispondo de condições para arcar com este compromisso neste momento”, enfatiza Tadros, ao completar que a prorrogação da carência é fundamental para a retomada do crescimento e para garantir emprego e renda de milhões de brasileiros.

Em ofício encaminhado ao presidente da Febraban, Isaac Sidney Ferreira, o presidente da CNC, reconhece o papel fundamento desempenhado pelos bancos privados para o sucesso do Pronampe. Segundo Tadros, o Programa foi determinante para garantir a sustentabilidade financeira dos estabelecimentos, permitindo sobrevida de milhões de empresas no país, em face aos graves impactos decorrentes da crise da Covid-19.

Roberto Tadros argumenta, ainda que a retomada das atividades econômicas não ocorre como o previsto e as empresas continuam experimentando as consequências e o agravamento da situação, com o retorno das medidas que incluem o fechamento de estabelecimentos.