Sob protesto e, mesmo com veto da Alerj, Cedae é privatizada

Bolsonaro e Guedes no leilão da Cedae. Foto: Alan Santos PR

Apesar da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) ter aprovado a suspensão do leilão da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) e das ações na Justiça que questionavam a privatização da estatal, na sexta-feira (30), o governo do Rio manteve o leilão da empresa, o primeiro após a aprovação do novo marco regulatório do saneamento. Foram privatizados três dos quatro blocos da companhia ofertados por R$ 22,69 bilhões, com ágio de até 187% em uma das áreas.

Os consórcios Aegea e Iguá arremataram a parte mais lucrativa da Cedae e o Estado do Rio ficou com a parte da companhia que demanda maiores investimentos.

O Consórcio Aegea – representado pela corretora Ativa, levou o primeiro bloco, o mais caro entre os quatro leiloados, que contempla 18 bairros da Zona Sul da capital e 18 municípios; e o quarto bloco, que conta com 106 bairros do Centro e da Zona Norte da capital e sete municípios.

O segundo bloco mais valioso, com 20 bairros da Zona Oeste da capital fluminense e dois municípios, foi entregue ao Consórcio Iguá – representado pelo grupo BTG. Já o terceiro bloco, o mais barato entre os ofertados, com 22 bairros da Zona Oeste da capital e seis municípios, não recebeu oferta.

A privatização de parte da Cedae contou com as presenças, além do governador do Estado, Claudio Castro, de Jair Bolsonaro e ministros, recebidos com protestos dos manifestantes, que atiraram um ovo na direção da comitiva.

Com mais de 400 mil mortes pela Covid-19 no território brasileiro e a recessão econômica, que faz 32,6 milhões de pessoas estarem sem emprego no país, e a fome se alastrando pelos lares, Bolsonaro comemorou a privatização afirmando que “este é o momento que marca a nossa história e a nossa economia. Um governo voltado para a liberdade de mercado e na crença de que o Brasil pode ser diferente”, disse.

Fonte: horadopovo.com.br/sob-protesto-e-mesmo-com-veto-da-alerj-cedae-e-privatizada