Comércio eletrônico: a importância de ter um plano de marketing

Um plano de marketing para uma loja virtual bem-sucedida é feito de vários componentes que se unem em nome de um objetivo comum: aumentar as vendas. Desde a criação de consciência da marca por meio da publicidade até a conquista de novos fãs por meio das mídias sociais, cada ação que você realizar deve ter um impacto mensurável em suas vendas.

Professor especialista em e-commerce com mais de 20 anos de experiência, Elvis Gomes separou algumas dicas para quem deseja investir nessa área. Otimização de mecanismos de pesquisa (SEO)

A primeira ação do um plano deve ser o conteúdo escrito no site. Ele é um dos fatores mais importantes para determinar o quão bem a loja virtual será classificada nos resultados de pesquisas.

Como os mecanismos de pesquisa não podem ler imagens, eles contam com os nomes e as informações dos produtos para dizer o que é relevante e deve ser exibido, como palavras-chave ou frases específicas. Esse processo de nomear o conteúdo do site para melhorar sua classificação nos buscadores é chamado de Otimização de Mecanismo de Pesquisa ou apenas SEO.

Como você provavelmente já sabe, existe muita concorrência na web, especialmente para aquelas lojas que vendem itens populares como brinquedos e roupas. Então, caso o seu site não esteja otimizado para uma classificação elevada, você terá poucas chances de atrair clientes.

ADS

Publicidade paga por clique ou ADS, é outra parte crucial de um plano de marketing de comércio eletrônico. O ADS permite que o proprietário de uma loja configure pequenos anúncios de texto que aparecem juntamente com os resultados da pesquisa. Esses anúncios podem custar apenas alguns centavos por dia e podem ser direcionados para exibição em uma ampla variedade de palavras-chave ou frases.

Você pode estar se perguntando por que precisa do ADS se pode atrair visitantes gratuitamente com o SEO. A verdade é que a concorrência, às vezes, é tão alta para uma loja virtual recém-inaugurada que é muito difícil classificá-la organicamente de acordo com os termos desejados em um curto período de tempo. Assim, o ADS pode ajudar a atrair novos visitantes e aumentar as vendas, além das vantagens de te mostrar facilmente as impressões, cliques e conversões desses anúncios, permitindo medir o impacto que estão tendo em sua loja.

O programa AdWords do Google e o Bing Ads da Microsoft (anteriormente AdCenter) são os dois principais fornecedores de anúncios ADS e podem ser configurados para funcionar com sua loja em questão de minutos.

E-Mail Marketing

Enviar e-mails para sua lista de clientes ainda é uma das melhores maneiras não apenas de impulsionar as vendas, mas também, de estabelecer e aumentar a fidelidade à marca. Criar uma lista é tão simples quanto colocar um formulário de inscrição em seu site e direcionar os visitantes para ele. Muitas lojas virtuais adicionaram uma caixa de seleção “inscrever-se no nosso e-mail” no final do processo de compra, que é uma maneira fácil de criar compradores de retorno.

Vale ressaltar que existem inúmeras maneiras de vender para os consumidores por e- mail. Você pode anunciar novos produtos, enviar descontos ou cupons por tempo limitado, oferecer frete grátis ou até mesmo realizar concursos. E se você tem um plano de marketing de conteúdo (que vamos falar a seguir), o e-mail também é um ótimo lugar para compartilhar informação.

Marketing de Conteúdo

O marketing de conteúdo é o processo de criação de conteúdo original que motivará as compras. Você pode se perguntar se isso realmente funciona ou se os clientes realmente querem ler uma postagem de blog sobre sua empresa – mas acredite, realmente funciona! Na verdade, 90% dos consumidores consideram útil o conteúdo produzido por uma marca e 61% têm maior probabilidade de comprar de uma empresa que o oferece.

Criar um blog corporativo é uma forma de convencer os compradores em potencial a confiar em você. Isso mostra que você tem muito a dizer sobre seu negócio e indústria, e implica que você é conhecedor e uma fonte confiável de informações. Como parte de uma estratégia de marketing de conteúdo mais ampla, um blog pode atrair visitantes recorrentes e até mesmo criar seguidores dedicados de uma marca.

Mídia Social

Um plano de marketing de comércio eletrônico não é nada sem a mídia social. Ter uma presença em canais populares como Facebook, Instagram, Pinterest ou Twitter não é apenas divertido, mas também crucial para sua exposição a clientes em potencial.

A maioria das marcas não precisa de um gerente de mídia social dedicado em tempo integral, mas você deve ter pelo menos uma pessoa em sua equipe para acompanhar a atividade da página, postar novas atualizações e criar conteúdo futuro. E certifique- se de que ela também saiba o que está por vir: o monitoramento de mídia social pode ser um trabalho de 24 horas por dia 7 dias por semana, especialmente em tempos de crise.

Uma dica importante é que depois de entrar, você não pode sair. Nada frustra mais um cliente do que visitar uma página do Facebook apenas para encontrá-la vazia e abandonada. Crie um calendário que determine quando e o que você irá postar e siga- o o melhor que puder.

Elvis Gomes – Consultor especialista em E-commerce com mais de 20 anos de experiência. CEO da Painel10 Consultoria E-commerce e Head Off Business Live eCommerce. Vencedor do Prêmio e-Awards 2014 e 2015 – Melhor Geração de Conteúdo – Projeto Hangout E-commerce. Indicado como melhor Profissional E-commerce 2015 – Afiliados Brasil – e selecionado entre os melhores profissionais de Marketing pela ABCOMM 2015. Atualmente é professor de E-commerce na Escola Casa e Educação.