Universidade oferece cursos gratuitos de inteligência emocional, empreendedorismo e finanças

A Arcos Dorados anuncia uma convocatória para que os jovens se capacitem em habilidades que poderão contribuir para o seu desenvolvimento pessoal e profissional. Comprometida em oferecer oportunidades de capacitação e emprego formal, a companhia abre as portas de sua universidade corporativa “Hamburger University” pela primeira vez em sua história aos não-funcionários e oferece, a partir de 12 de agosto, Dia Internacional da Juventude, cursos gratuitos em: Inteligência Emocional, Empreendedorismo, Finanças Pessoais, Atendimento ao Cliente e Saúde e Bem-estar.

Ao entrar na plataforma www.receitadofuturo.com.br, os interessados ​​podem acessar os cinco conteúdos digitais de curta duração, que estarão disponíveis até 31 de dezembro deste ano. Cada módulo proporcionará aos participantes um certificado que legitima a formação recebida e que servirá para evidenciar suas aptidões na procura do primeiro emprego ou de uma nova oportunidade profissional. Os cursos são independentes, sem ordem específica ou quantidade limitada por pessoa.

A iniciativa surge como uma solução para uma das preocupações que os jovens da América Latina e do Caribe destacaram em um estudo de opinião realizado pela empresa em conjunto com a consultoria Trendsity. Nesta pesquisa, 61% dos respondentes consideram que a formação é necessária para fortalecer as suas competências e compensar a falta de experiência para conseguir o primeiro emprego formal ou a uma melhor oportunidade de trabalho. Dentre os temas que consideram importante aprofundar, destacam-se: Trabalho em equipe e liderança com 73%, seguido por Inovação e Empreendedorismo com 50%, Vendas e Atendimento ao Cliente com 44%, entre outros.

“O desemprego juvenil é um dos principais problemas da região e, na Arcos Dorados, como líderes do setor, temos a convicção de que é importante atuar para revertê-lo, gerando um impacto positivo nas comunidades onde operamos. Para isso, além de empregarmos milhares de jovens todos os anos, pensamos também naqueles que não fazem parte da nossa empresa. Temos o orgulho de poder compartilhar conteúdos que irão auxiliá-los em seu desenvolvimento. Somos uma empresa jovem, operada por jovens que diariamente se encarregam da satisfação das famílias que nos visitam e desfrutam da nossa comida”, comenta Woods Staton, Presidente Executivo do Conselho da Arcos Dorados.

Dentro dos pilares estratégicos da sua plataforma ESG chamada Receita do Futuro, a Arcos Dorados mantém um forte compromisso com a formação contínua dos seus colaboradores. Durante 2020 e, apesar do contexto da pandemia, a empresa não só manteve a sua estrutura de ensino, mas também destinou mais de 10 milhões de dólares para garantir a oferta de mais de 373 mil horas de formação aos funcionários e adaptação ao formato online, apresentando 380 novos cursos em temas operacionais, acadêmicos e de desenvolvimento pessoal.

Isso foi possível, por sua vez, graças ao trabalho conjunto com a Hamburger University, maior universidade corporativa e líder da região, conhecida por promover seus três pilares: liderança, atuação e cultura. No ano passado, mais de 8.000 líderes de restaurantes se graduaram em cursos curriculares básicos e mais de 71.000 jovens concluíram cursos de autoaprendizagem. Em constante evolução, a universidade ofereceu 18 de suas “HU Sessions”, das quais mais de 7.000 pessoas participaram durante o ano.

“O novo contexto representou desafios para todos nós e nos obrigou a mudar a forma como acessamos os conteúdos e quais experiências buscamos. Na Hamburger University, entendemos a complexidade que isso representa para os jovens da região e temos orgulho de fazer parte desta iniciativa. A educação é a nossa paixão e esperamos poder chegar ao maior número de jovens possível com esta ação”, comenta Josane Julião, Reitora da Hamburger University.

A opinião dos jovens

Comprometida em oferecer oportunidades de trabalho formal para jovens da região, a Arcos Dorados realizou, em parceria com a Tendsity, uma pesquisa com pessoas de 16 a 24 anos para saber como estão enfrentando a pandemia e como acham que será o emprego no “novo normal”.

85% das pessoas entrevistadas confirmaram que a pandemia afetou negativamente as oportunidades de emprego, enquanto 74% fizeram a mesma declaração sobre o acesso a treinamento e educação. Ainda neste último ponto, 2 a cada 5 pessoas indicaram que desde o início da Covid-19 aprenderam menos do que aprendiam antes. Diante das perspectivas pouco animadoras apresentadas pelos jovens, a pesquisa também abordou sobre a possibilidade de empreender, obtendo resultados semelhantes aos tópicos anteriores: 57% indicaram que durante 2020 as possibilidades de abertura de negócios foram afetadas.

Entre as questões levantadas, encontra-se aquela que os convidava a ordenar, por importância, os temas que mais os preocupam para o futuro, com respostas surpreendentes: 66% dos jovens indicaram o emprego como necessidade prioritária, enquanto 51% declararam que a educação é uma das chaves para seu futuro.

Dados do Brasil

Entre as principais descobertas do estudo com os jovens brasileiros, quase 8 a cada 10 mencionaram o impacto ao acesso e qualidade da educação: 32% tiveram adiamentos ou interrupções em seus estudos e, ao olhar para o futuro, esta geração demonstra um nível de otimismo de 48%, demonstrando necessidade de apoio e ferramentas que lhes permitam se sentir mais sólidos e empoderados para enfrentar a incerteza dos próximos anos.

Neste sentido, 45% dos jovens entrevistados mencionaram espontaneamente a educação e a capacitação como uma de suas principais necessidades, sendo que 8 a cada 10 mencionaram a importância de cursos que facilitem a obtenção de um primeiro emprego, enquanto 7 a cada 10 destacaram a necessidade de programas para complementar sua educação formal que estejam em linha com as exigências do mercado.

Oito a cada 10 participantes concordam que as empresas podem fazer a diferença na criação de um futuro melhor para os jovens brasileiros. Como dicas-chave para o desenho de um emprego ideal, sugerem que haja possibilidades de crescimento (42%), apoiadas pela oferta de capacitações, aprendizado e desenvolvimento (39%), juntamente com um equilíbrio com o momento e o estilo de vida dos jovens (37%).

Considerando os resultados apresentados e os temas eleitos como mais importantes para os jovens, a Arcos Dorados oferece seus conteúdos para continuar sendo um agente de mudança e parte ativa da solução para os problemas levantados, em apoio às comunidades onde opera.

Para saber mais sobre o estudo, visite www.receitadofuturo.com.br.