Hernanes explica saída do São Paulo e diz querer continuar jogando no Brasil

No último sábado, o São Paulo oficializou a rescisão de contrato com o meio-campista Hernanes. Em breve, no entanto, o torcedor tricolor pode acabar reencontrando o ídolo. Isso porque o jogador de 36 anos, livre no mercado, pretende continuar atuando no Brasil.

Em entrevista ao Bem, Amigos!, Hernanes disse estar motivado para disputar o Campeonato Brasileiro. Ele ainda revelou já ter recebido ligações de alguns clubes, mas não deu pistas sobre o assunto.

“Na verdade, eu gostaria muito (de continuar) no Brasil, estou com muita vontade de jogar o Brasileirão. Em alguns jogos eu fiquei no banco e estava com muita vontade mesmo. Eu sei joguei na Itália, mas o Brasileirão tem uma magia legal, estou muito motivado e querendo jogar. Gostaria muito de encontrar e achar um clube aqui no Brasil”, afirmou.

“Chegaram (ligações), estou avaliando com cuidado”, completou.

Hernanes também explicou porque decidiu rescindir contrato com o São Paulo. Um dos grandes ídolos do clube no século XXI, o meio-campista perdeu espaço em sua terceira e última passagem pelo Tricolor, disputando 88 jogos e marcando apenas nove gols entre 2019 e 2021. Por não se sentir mais útil na equipe, o “Profeta” optou pela saída.

“Foi exatamente o que me fez chegar até a diretoria, no presidente do São Paulo e realmente começar uma conversa pra encontrar um um acordo amigável. Eu estava sendo útil da maneira que eu poderia ser, mas não da maneira que eu queria e nem estava acostumado. Eu queria voltar a ser protagonista dentro de campo e eu percebi que no São Paulo não estava conseguindo. Por mais que tentasse, não estava conseguindo. Esse é o sentimento, de ser útil. A gente está aqui para servir, através do nosso trabalho, as pessoas. Como não estava podendo usufruir do potencial, de colocar todo o potencial para servir, acabei tomando essa decisão de conversar com o presidente. Acredito que possa ser útil, quero ainda jogar futebol. Eu falei para o presidente: ‘Me transformar num ídolo é legal e tudo, mas eu quero voltar a jogar futebol’. Esse foi o motivo principal deu querer deixar o São Paulo nesse momento, porque eu quero jogar”, destacou.

Segundo o antigo camisa 15 do Morumbi, o alto número de lesões foram determinantes para a queda de desempenho nos últimos tempos.

“As lesões atrapalharam bastante. Nunca tive cirurgia de joelho, nunca fui acostumado a lidar com isso. Desde que voltei, aconteceram alguns episódios que acabam atrapalhando a não ter frequência. O São Paulo é um clube muito competitivo, está sempre chegando um moleque de fora. Se você não está bem, vai ficando pra trás. Acho que o principal problema foi realmente as lesões. Depois veio a situação da pandemia, que parou (o futebol) ano passado. Depois tinha o esquema de jogo. Enfim, uma soma de fatores que fizeram com que eu não conseguisse acompanhar o ritmo”, disse.

Por fim, Hernanes ressaltou que perdeu espaço merecidamente, isentando de culpa qualquer treinador que teve em sua última passagem no São Paulo.

“Naturalmente e justamente (perdi espaço). Como eu falei, as lesões atrapalhavam, e não conseguia ter sequência e nem ritmo de jogo. Quando se fala de futebol, você aprende a treinar e como treinar para estar bem. Nem precisa tanto jogar mesmo. Quando eu ia forçar meu corpo, tentar superar os limites para poder estar à disposição e ser útil, acabava tendo mais uma lesão e tinha que recomeçar tudo de novo. Mas falando do treinador, em um certo momento eu até falei assim: ‘me considera como um garotinho ali, não considera a minha história. Esquece disso, vê só o jogador, vê só o atleta’. Eu queria ser tratado dessa maneira, não queria estar em campo porque eu fiz isso e aquilo no passado”, concluiu.

Confira este e outros vídeos em Mais vídeos em videos.gazetaesportiva.com

Cria das categorias de base do clube, Hernanes conquistou dois Campeonatos Brasileiros e um Paulistão pelo São Paulo. Ao todo, foram 56 gols em 330 partidas.

Deixe seu comentário

Fonte: www.gazetaesportiva.com/times/sao-paulo/hernanes-explica-saida-do-sao-paulo-e-diz-querer-continuar-jogando-no-brasil