7ª Mostra de cinema soviético e russo celebra centenário de Bondarchuk

A 7ª Mostra Mosfilm de Cinema Soviético e Russo acontecerá de 3 a 13 de dezembro, e, devido à pandemia de COVID-19, este ano será realizada no canal do CPC-UMES Filmes no YouTube.

Todas as exibições serão gratuitas.

Entre os filmes apresentados, nove foram restaurados recentemente pelo próprio Estúdio Mosfilm, de Moscou, entre 2010 e 2020.

O Destino de um Homem” (1959), filme de estreia de Serguei Bondarchuk na direção, abre a Mostra.

Em 25 de setembro deste ano, completou-se o centenário de nascimento do diretor, que também teve expressiva carreira como ator, roteirista e produtor.

As exibições de “O Destino de um Homem” serão a partir de matriz restaurada em 2019.

A segunda sessão da noite de abertura será do filme “O Sol Branco do Deserto” (Vladimir Motyl, 1969), produção do Mosfilm com a Dino de Laurentiis Cinematografica, parceria que rendeu vários outros filmes – e só foi possível graças à aproximação de Bondarchuk com o produtor italiano.

No ano das comemorações de 75 anos da vitória na Segunda Guerra Mundial, além do longa de Bondarchuk, mais dois filmes da programação têm como tema o conflito: “Neve Ardente” (1972), de Gavril Eguiazarov, e “A Infância de Ivan” (1962), estreia de Andrei Tarkovsky na direção, vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza.

Karen Shakhnazarov, diretor geral do Mosfilm, marca presença na programação com seu segundo longa, “Nós Somos do Jazz“, de 1983.

Entre os destaques, também estão “A Carta que Não Foi Enviada” (Mikhail Kalatozov, 1959), restaurado em 2020, e “Moscou Não Acredita em Lágrimas” (Vladimir Menshov, 1979), Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1981.

Completam a programação: o épico silencioso “Tempestade Sobre a Ásia” (1928), de Vsevolod Pudovkin; O musical “Tanya” (1940), de Grigori Aleksandrov; “Ivan Vassilevich Muda de Profissão” (1973), mais uma comédia campeã de bilheterias de Leonid Gayday; “As Garotas” (1961), de Yury Chulyukin; “Nove Dias em um Ano” (1961) de Mikhail Romm, e o drama “Ela” (2013), de Larissa Sadilova.

Cada sessão permanecerá por seis horas no ar, a partir do horário de início especificado.

A Mostra é uma realização do Centro Popular de Cultura da União Municipal dos Estudantes Secundaristas de São Paulo (CPC-UMES), que distribui e comercializa no Brasil, em Dvd, streaming, TV e cinema os filmes produzidos pelo Mosfilm.

Apoio: Agência de Assuntos da Comunidade dos Estados Independentes da Federação da Rússia (Rossotrudnichestvo), Embaixada da Federação da Rússia na República Federativa do Brasil, Sputnik Cultural e Associação Cultural Grupo Volga de Folclore Russo.

Informações Gerais
7ª Mostra Mosfilm de Cinema Soviético e Russo
De 03/12 a 13/12/20

As exibições acontecerão no canal CPC-UMES Filmes no Youtube:

http://bit.ly/CPCUMESFilmes

Todas as exibições são gratuitas

PROGRAMAÇÃO

03/dez – Quinta-Feira – Abertura

20h – O Destino de Um Homem
22h – O Sol Branco do Deserto

04/dez – Sexta-Feira
19h – Neve Ardente
21h – A Infância de Ivan

05/dez – Sábado
16h – Tempestade Sobre a Ásia
18h – O Sol Branco do Deserto
20h – Tanya
22h – Ivan Vassilevich Muda de Profissão

06/dez – Domingo
15h – As Garotas
17h – Nove Dias em Um Ano
19h – A Carta Que Não Foi Enviada
21h – Moscou Não Acredita em Lágrimas

07/dez – Segunda-Feira
19h – Nós Somos do Jazz
21h – Ela

08/dez – Terça-Feira
19h – O Destino de Um Homem
21h – O Sol Branco do Deserto

09/dez – Quarta-Feira
19h – A Infância de Ivan
21h – As Garotas

10/dez – Quinta-Feira
19h – A Carta que Não Foi Enviada
21h – Ivan Vassilevich Muda de Profissão

11/dez – Sexta-Feira
19h – Moscou Não Acredita em Lágrimas
21h – Nove Dias em Um Ano

12/dez – Sábado
16h – Tanya
18h – Neve Ardente
20h – Nós Somos do Jazz
22h – A Infância de Ivan

13/dez – Domingo
15h – Ela
17h – Tempestade Sobre a Ásia
19h – A Carta Que Não Foi Enviada
21h – O Destino de Um Homem

SINOPSES E FICHAS TÉCNICAS

O DESTINO DE UM HOMEM
1959 / P&B / 97 min. / Drama
De Serguei Bondarchuk, com Serguei Bondarchuk, Evgueny Teterin, Pavel Boriskin, Pavel Volkov, Zinaida Kirienko

Convocado para a guerra, Andrei é capturado e jogado em um campo de concentração. Quando retorna ao lar não encontra sua mulher e filhos, mortos pelos fascistas. O fantasma de uma vida sem propósito o assombra. Adaptação do romance de Mikhail Sholokhov, que ganharia o Nobel de Literatura em 1965. Grande Prêmio no 1o. Festival Internacional de Cinema de Moscou.

“Um belo filme que merece ser descoberto: antibelicista, poético e delicado, que celebra o humanismo e a esperança”. (Rubens Ewald Filho – 2019)

Hora do Povo