Aos 80 anos, morre Charlie Watts, baterista dos Rolling Stones – Rede Brasil Atual

São Paulo – Charlie Watts, o baterista dos Rolling Stones, para muitos a maior banda de rock do planeta de todos os tempos, morreu nesta terça-feira (24), em Londres. A informação foi confirmada em comunicado nas redes sociais do músico pelo seu agente, Bernard Doherty. “É com imensa tristeza que anunciamos a morte de nosso amado Charlie Watts. Ele faleceu pacificamente em um hospital de Londres na manhã de hoje, cercado por sua família”, disse o porta-voz. “Charlie era um marido, pai e avô querido e também como membro dos Rolling Stones um dos maiores bateristas de sua geração.”. Segundo informações do jornal Daily Mail, Watts morreu no hospital e estava cercado por sua família. Ele havia completado 80 anos em 2 de junho.

Charlie passou recentemente por um procedimento cirúrgico não divulgado, mas “bem-sucedido”, conforme comunicado à época. Mesmo assim, ele já estava afastado da próxima turnê da banda, que deveria passar por Dallas, Atlanta, Los Angeles e Las Vegas, nos Estados Unidos. Os shows estavam previamente marcados para julho, mas foram adiandos e ainda não havia a confirmação das novas datas. “Com os ensaios começando em algumas semanas, isso é muito decepcionante para dizer o mínimo, mas também é justo afirmar que ninguém previu isso. Pela primeira vez, meu ritmo tem estado um pouco estranho. Tenho trabalhado duro para estar completamente bem, mas hoje eu devo aceitar os conselhos dos especialistas que isso vai demorar mais um pouco”, lamentou, em nota, na ocasião.

Estado delicado

Nas primeiras datas da nova turnê, o músico seria substituído por Steve Jordan. “Depois de todo o sofrimento causado pela covid, eu realmente não quero desapontar os fãs do Stones, que já estão com seus ingressos, com mais um anúncio de adiamento ou cancelamento. Por isso, pedi para meu grande amigo Steve Jordan me substituir.” Em 2004, quando Charlie Watts passou por um tratamento contra o câncer, foi Jordan quem também assumiu o posto do baterista nos shows.

Watts se juntou aos Rolling Stones desde o início de existência da banda. Em 1963, Mick Jagger, Keith Richards e Brian Jones o convidaram para formar o grupo após vê-lo tocando blues na banda Blues Incorporated – a primeira banda dedicada ao ritmo de negros americanos formada por músicos brancos e onde também tocava Brian. Ele participou de todos os álbuns de estúdio da banda, a mais longeva da história do rock até aqui.

Com a chegada da pandemia e a onda de lives que marcou o início do surto pelo mundo, Watts participou, em abril de 2020, do festival online One World Together At Home. Chamou a atenção por não usar a bateria no vídeo. Como a música estava previamente gravada, usou malas e o braço de um sofá como “instrumento”.

(Reprodução)

Fonte: www.redebrasilatual.com.br/cultura/2021/08/aos-80-anos-morre-charlie-watts-baterista-dos-rolling-stones