Mostra de Cinema Italiano da UMES homenageia Vittorio De Sica em 2021

Ladrões de Bicicleta, de Vittorio De Sica, será exibido na Mostra Italiana – Foto: Divulgação

A Mostra Permanente de Cinema Italiano realizada pelo Cine-Teatro Denoy de Oliveira já tem data e hora pra começar.   

A abertura da 6ª edição da Mostra será na próxima segunda-feira (18), com “As Rosas do Deserto” (2006), de Mario Monicelli.

imagem12-01-2021-22-01-19

A Mostra é organizada pelo Centro Popular de Cultura da União Municipal dos Estudantes Secundaristas de São Paulo (CPC-UMES) e tem o objetivo de apresentar ao público uma das principais cinematografias do mundo, a italiana.

Desde o ano passado, quando teatros e cinemas precisaram ser fechados devido à pandemia, a Mostra Italiana precisou ser adaptada a um formato alternativo. Com exibições em uma “sala de cinema virtual”, a Mostra Italiana passou a atender o público de todo o Brasil que procurou na cultura um alento em meio a um momento tão difícil.

“Chegamos à nossa 6ª edição, ainda sem data para o retorno presencial, mas felizes por poder continuar junto ao nosso público oferecendo mais um motivo para nos mantermos fortes”, destacam os organizadores.   

Na programação de 2021, serão apresentados 42 filmes de 19 dos principais diretores do cinema italiano. O público entrará em contato com obras de Mario Monicelli, Giuliano Montaldo, Carlo Lizzani, Dino Risi, Alessandro Blasetti, Francesco Bruni, Luchino Visconti, Valerio Zurlini, Marco Tullio Giordana, Luigi Comencini, Francesco Rosi, Federico Fellini, Vittorio de Seta, Roberto Rossellini, Luigi Zampa, Antonio Pietrangeli, Alessandro Blasetti e Luchino Visconti.

BOM CINEMA

Em 2021, completam-se 120 anos do nascimento de um dos principais nomes do cinema mundial, o ator e diretor Vittorio De Sica, que será homenageado com a exibição de oito filmes em que ele dirigiu ou atuou.

A coordenadora da Mostra Permanente de Cinema Italiano, Luisa Lopes, destacou a relevância de De Sica para o cinema:

“O De Sica é conhecido frequentemente pela sua participação do movimento neo-realista que se tornou uma referência cinematográfica mundial, mas acho que a importância dele está não somente nisso mas no fato de que ele consegue passar por diversos estilos cinematográficos fazendo um bom cinema. Filmes como ‘Ladrões de Bicicleta’ e ‘Umberto D’ são imprescindíveis para quem quer conhecer o cinema italiano”, afirmou Luisa.

“Mas Vittorio De Sica também filmou outras obras primas entre sua fase neo-realista. É o caso de ‘A Culpa dos Pais’, considerado um marco na carreira do cineasta. O filme ‘Teresa Venerdi’, terceiro filme de De Sica, é uma comédia engraçadinha da década de 40 estrelada por ele próprio e por Anna Magnani. ‘Duas Mulheres’ levou Sophia Loren a ganhar o Oscar. O menos conhecido ‘Amargo Despertar’ trouxe Florinda Bolkan interpretando um de seus melhores personagens”, destacou.

Luisa aponta ainda que Vittorio De Sica, se mostrou muito talentoso também como ator. “É o caso de ‘Pão, Amor e Fantasia’, de Luigi Comencini, no qual ele faz contracena com Gina Lollobrigida. Outro filme estrelado por ele é o ‘Médico’ e o ‘Charlatão’ de Mario Monicelli (vamos passar esses dois). A carreira de Vittorio de Sica merece ser relembrada sempre que possível”, completou a coordenadora da Mostra.

Serviço:

Todos os filmes serão exibidos pontualmente às 19 horas.

As exibições são gratuitas.

Para participar, é necessário entrar em contato pelo Whatsapp: +55 11 94662-6916 – ou pelo email [email protected]

Baixe aqui a Programação da Mostra em PDFBaixar

Confira a programação da Mostra Permanente de Cinema Italiano

18/01 – AS ROSAS DO DESERTO

Mario Monicelli (2006), 102 min.

25/01 – DEUS ESTÁ CONOSCO

Giuliano Montaldo (1970), 110 min.

01/02 – UM DIA MUITO ESPECIAL

Ettore Scola (1977), 106 min.

08/02 – OS AMANTES DE FLORENÇA

Carlo Lizzani (1954), 107 min.

22/02 – TELEFONES BRANCOS

Dino Risi (1976), 120 min.

01/03 – QUATRO PASSOS NAS NUVENS

Alessandro Blasetti (1942), 95 min.

08/03 – TUDO AQUILO QUE QUISER

Francesco Bruni (2017), 106 min.

15/03 – OS ÓCULOS DE OURO

Giuliano Montaldo (1987), 110 min.

 22/03 – MORTE EM VENEZA

Luchino Visconti (1971), 130 min.

29/03 – O DESERTO DOS TÁRTAROS

Valerio Zurlini (1976), 140 min.

05/04 – FRANCISCO, ARAUTO DE DEUS

Roberto Rossellini (1950), 85 min.

12/04 – PIAZZA FONTANA: UMA CONSPIRAÇÃO ITALIANA

Marco Tullio Giordana (2012), 129 min.

19/04 – RETORNO AO LAR

Luigi Comencini (1960), 122 min.

26/04 – OS BRAVOS DA ARENA

Francesco Rosi (1965), 110 min.

03/05 – ROMANCE POPULAR

Mario Monicelli (1974), 106 min.

10/05 – ENSAIO DE ORQUESTRA

Federico Fellini (1978), 70 min.

17/05 – A VIDA AMARGA

Carlo Lizzani (1964), 104 min.

24/05 – SUA EXCELÊNCIA, O TRAPACEIRO

Dino Risi (1960), 103 min.

31/05 – A TRAPAÇA

Federico Fellini (1955), 113 min.

07/06 – EUROPA ‘51

Roberto Rossellini (1952), 118 min.

14/06 – MACARONI

Ettore Scola (1985), 105 min.

21/06 – BANDIDOS EM ORGOSOLO

Vittorio de Seta (1961), 95 min.

28/06 – QUANDO O AMOR É CRUEL

Luigi Comencini (1966), 104 min.

05/07 – TERESA VENERDÌ

Vittorio de Sica (1941), 90 min.

12/07 – LADRÕES DE BICICLETA

Vittorio de Sica (1948), 89 min.

19/07 – O MÉDICO E O CHARLATÃO

Mario Monicelli (1957), 102 min.

26/07 – A CULPA DOS PAIS

Vittorio de Sica (1944), 84 min.

02/08 – MATRIMÔNIO À ITALIANA

Vittorio de Sica (1964), 102 min.

09/08 – O JARDIM DOS FINZI-CONTINI

Vittorio de Sica (1970), 123 min.

16/08 – O OURO DE NÁPOLES  

Vittorio de Sica (1954), 138 min.

23/08 – PÃO, AMOR E FANTASIA

Luigi Comencini (1953), 93 min.

30/08 – EU GOSTO DE TRABALHAR

Francesca Comencini (2004), 89 min.

13/09 – ANGELINA, A DEPUTADA

Luigi Zampa (1947), 90 min.

20/09 – ÁDUA E SUAS COMPANHEIRAS

Antonio Pietrangeli (1960), 106 min.

27/09 – ACHTUNG! BANDITI!

Carlo Lizzani (1951), 90 min.

04/10 – PENA QUE SEJA UMA CANALHA

Alessandro Blasetti (1954), 95 min.

18/10 – A DOCE VIDA

Federico Fellini (1960), 174 min.

25/10 – UMA VIDA DIFÍCIL

Dino Risi (1961), 118 min.

08/11 – PERDIDOS NA ÁFRICA

Ettore Scola (1968), 130 min.

15/11 – A TERRA TREME

Luchino Visconti (1948), 160 min.

22/11 – A PROVOCAÇÃO

Francesco Rosi (1958), 87 min.

29/11 – ERA NOITE EM ROMA

Roberto Rossellini (1960), 151 min.

Fonte: horadopovo.com.br/mostra-de-cinema-italiano-da-umes-homenageia-vittorio-de-sica-em-2021