Festival de Violão de Teresina retorna de forma presencial no Sesc Cajuína

O evento é gratuito e segue até domingo(31) com cursos, workshops e masterclasses

Por – Luíra Lyra – Assessoria de Imprensa

Voltando ao formato presencial, o V Festival de Violão de Teresina iniciou nessa quinta-feira (28) e segue até domingo (31) no Sesc Cajuína, localizado na Av. Raul Lopes, 513 – Noivos, zona leste da capital.

Em seu primeiro dia, o festival contou com a apresentação da Orquestra de Violões de Teresina e com a atração nacional do recital de Rogério Caetano e Cristóvão Bastos em um tributo a Raphael Rabello por seus 60 anos.

O professor Cineas Santos, idealizador do Festival, relembrou a criação do evento. “Quando começamos, me perguntaram o porquê de um festival desses e eu disse: se as pessoas vão até outras cidades, porque não Teresina ter o seu próprio Festival também? E estamos aqui com cinco edições belíssimas”, afirmou.

Ravi Cordeiro, coordenador do Festival, destacou a importância e agradeceu o apoio para a realização desta 5º edição. “Estamos muito gratos a todos que contribuíram para estarmos aqui presencialmente. Teresina merece um evento como esse, que é esperado pelos amantes do violão e até mesmo aqueles que querem conhecer mais da música”, disse o organizador, que também faz parte da Orquestra de Violões de Teresina.

O festival, totalmente gratuito, busca promover e aperfeiçoar a formação musical dos estudantes de violão ao oferecer gratuitamente cursos, workshops e masterclasses, além de reunir artistas de várias regiões do Brasil e do mundo, propiciando o debate e a troca de experiências.

A premiação é de 10mil para o 1° lugar, além de participação no VI Festival de Violão de Teresina em 2023 e no VI Festival de Violão da UFMA com pagamento de despesas de hospedagem, passagens aéreas, alimentação e cachê. O 2° e 3° colocados ganharão R$ 3 mil e R$ 2 mil respectivamente.

A V edição do Festival de Violão de Teresina é realizado pela Fundapi e Orquestra de Violões de Teresina, com apoio do Sesc Piauí e do Acervo Violão Brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.