Artur da CNTA: cartel dos frigoríficos está contaminando os trabalhadores

Foto: Reprodução

Em live mediada por Carlos Alberto Pereira, nesta terça-feira (6), Artur Bueno de Camargo, presidente da CNTA (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Alimentação) e a secretária-geral da entidade, Neuza Barbosa, denunciaram que os frigoríficos estão forçando seus funcionários a trabalharem isolados em cubículos.

Segundo Neuza, o trabalho repetitivo e com grande velocidade está provocando depressão além de outras consequências psicológicas. Para Artur, a solução é trabalhar com um contingente menor e manter o distanciamento de dois metros.

Enquanto se tem o aumento dos casos de Covid-19 na categoria, as empresas e o governo ameaçam flexibilizar as normas de segurança. Artur estima que 25% dos trabalhadores foram infectados. “Somos 500 mil em todo Brasil. Com a pandemia, o setor aumentou a produção e a exportação”.

Neuza declarou que em muitos setores as mulheres são 70% dos trabalhadores. Fazem o trabalho repetitivo e com salário mais baixo. Artur denunciou que as empresas, para aumentarem ainda mais a taxa de lucro, estão contratando índios e trabalhadores venezuelanos.

Assista a live completa Facebook do HP

Fonte: horadopovo.com.br/artur-da-cnta-cartel-dos-frigorificos-esta-contaminando-os-trabalhadores