Butantan inicia projeto de testagem e rastreio do coronavírus em Batatais e Taquaritinga

Cidade de Batatais, no interior do estado de São Paulo – Foto: Reprodução

Projeto “Isolamento Inteligente”, monitorará 2 mil residências nos municípios paulistas

Os municípios de Batatais (SP) e Taquaritinga (SP) foram escolhidos pelo Instituto Butantan para integrar o projeto “Isolamento Inteligente”, que tem como objetivo rastrear casos positivos da Covid-19 e aplicar uma estratégia de combate à pandemia por meio do isolamento dos pacientes confirmados.

A ação terá início neste sábado (29) em Batatais e na quinta-feira (3) em Taquaritinga. O Butantan vai fornecer aos municípios testes RT-qPCR e testes rápidos de antígeno que serão aplicados nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), respectivamente, nos pacientes sintomáticos e nos pacientes assintomáticos que tiveram contato com pessoas com diagnóstico confirmado.

Cerca de 2 mil residências serão selecionadas para um inquérito domiciliar.

As informações coletadas pelas prefeituras serão integradas à plataforma Tainá/Global Health Monitor, contribuindo para mapear a transmissão do vírus nos municípios. 

Como vai funcionar o inquérito domiciliar?

•          Cada município será dividido em 11 regiões, chamadas de “clusters”;

•          Em cada cluster, 32 residências serão sorteadas para receber a visita de dois agentes de saúde;

•          Todos os moradores, sem limite de idade, poderão realizar o teste rápido de antígeno para detectar a Covid-19;

•          A cada 15 dias, um novo sorteio será realizado e novas casas serão selecionadas em cada cluster, em uma rotina que se repetirá por três meses.

“Com o isolamento inteligente será possível manter as pessoas infectadas em suas residências e monitorar os contactantes em tempo real. Essa medida, aliada à vacinação, pode contribuir para que gradativamente os municípios possam manter suas atividades econômicas e, ao mesmo tempo, conter a transmissão do vírus”, afirma o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas.

Em uma live diária que faz para divulgar à população o cenário da pandemia na cidade, a secretária da Saúde de Batatais, Bruna Toneti, disse que o objetivo do projeto é contribuir para frear o avanço do novo coronavírus na cidade e auxiliar na definição de medidas a serem tomadas pelo poder público, “para poder forçar a detecção dos casos da Covid-19 e também oferecer maior monitoramento da nossa população, para que a gente possa repensar em como vão ser os próximos dias daqui para a frente”.

Tantos os selecionados por sorteio quando os demais moradores serão incentivados a baixar o aplicativo Tainá/GHM para realizar uma autoavaliação diária de possíveis sintomas, contato com infectados, hábitos de prevenção e transporte, vacinação e distanciamento.

De acordo com o Butantan, caso a autoavaliação aponte que o morador pode estar com a doença, ele será orientado a se dirigir a uma UBS e fazer um dos seguintes exames: RT-qPCR para sintomáticos ou teste rápido para assintomáticos que tiveram contato com casos suspeitos ou positivos.

O aplicativo também terá a função de notificar os moradores sobre casos de Covid-19 próximos aos respectivos endereços. O instituto ressalta que a participação no projeto é voluntária e todas as informações serão mantidas sob sigilo.

Na quarta-feira (26), o governo paulista anunciou a aquisição de 1 milhão de testes rápidos de antígenos que serão disponibilizados em junho aos municípios do estado. A medida visa ampliar as políticas de testagem e o monitoramento dos casos de Covid-19.

 “São testes rápidos que serão distribuídos aos 645 municípios. A medida vai ampliar a testagem e o monitoramento de casos de Covid-19 em São Paulo, que é o estado que mais testou até o presente momento”, destacou o governador de São Paulo, João Doria.

Os testes têm um grau de efetividade de 98% nos primeiros dias de sintomas e o resultado sai em até 15 minutos.

Em Batatais, a escalada recente de casos positivos e o esgotamento da capacidade de atendimento na Santa Casa levaram a administração municipal a decretar o fechamento das atividades econômicas até 31 de maio.

Na primeira semana do “lockdown”, a Secretaria Municipal de Saúde registrou 489 novos casos e 16 mortes de pacientes infectados. Os números de casos confirmados e de mortes são, respectivamente, 52,8% e 100% maiores do que os registrados na semana anterior, de 8 a 14 de maio.

Já em Taquaritinga, o último boletim epidemiológico, divulgado pela prefeitura na quinta-feira (27), contabiliza 4.453 casos confirmados da doença, sendo 144 mortes.

Ao contrário de Batatais, a cidade não decretou confinamento e segue as medidas estabelecidas pela fase de transição do Plano São Paulo.

Fonte: horadopovo.com.br/butantan-inicia-projeto-de-testagem-e-rastreio-do-coronavirus-em-batatais-e-taquaritinga