Espetáculo “Medeia Negra” traz debate sobre racismo no Festluso 2021

O Festival de Teatro Lusófono contará com apresentação do espetáculo “Medeia Negra”, reconhecido em âmbito nacional e internacional. O evento ocorre nos dias 22 a 28 deste mês e será realizado no Espaço Cultural Trilhos e no Theatro 4 de Setembro, em Teresina.

Segundo o governo do estado, o evento terá a presença de artistas de Portugal, Moçambique, Rio de Janeiro, Bahia, Piauí e do Ceará.

Ainda conforme o governo do estado, Medeia Negra será o primeiro espetáculo apresentado no festival pelo Grupo Vilavox, oriundo da Bahia, que se apresentará no dia 22 de novembro a partir das 19h:30 no Teatro Estação, situado no Espaço Cultural Trilhos, na Av. Miguel Rosa.

A atriz e performer, Márcia Limma, que atuará na peça afirmou que a atração é uma releitura da tragédia grega que será protagonizada por uma mulher negra.

“Medeia Negra é um grito épico, lírico e musical. A releitura traz a personagem trágica em um corpo bárbaro, atemporal, negro e sua relação com a versão mais conhecida do mito, do trágico Eurípides”, explica a atriz.

Na apresentação o mito grego recebe a visita do processo de descolonização do pensamento patriarcal, a partir desta visita ele começa a se questionar sobre a marginalização dos corpos que são classificados pela sociedade como inadequados, estrangeiros ou ainda estranhos.

A montagem do espetáculo surgiu há 20 anos e foi construído em Salvador. Tânia Farias de Oi Nóis Aqui Traveiz-RS, faz a direção do espetáculo e a dramaturgia é representada por Marcio Marciano, integrante do Coletivo de Teatro Alfenim de Paraíba e Daniel Arcades do Grupo NATA – Núcleo Afro-brasileiro de Teatro de Alagoinhas da Bahia.

A atração teatral promete levar interculturalidade, além de elementos que fazem referência a diáspora africana, através de modelos que representam as divindades das religiões de matrizes africanas como Nanã, Iansã, Exu e Omolu.

Além disso, o grupo informou que o espetáculo deve trazer junção de teatro, narrativa, canto e musicalidade com picos de comicidade, drama, além de representações imagéticas e sensoriais.

O Festival Festluso 2021 é patrocinado pelo Governo do Estado do Piauí, por meio da SECULT e SIEC, além da Equatorial Piauí e tem o apoio República Portuguesa – Cultura e Dg’Artes. O evento é produzido pela Navilouca Produções e realizado pelo Grupo Harém de Teatro.

Fonte: www.viagora.com.br/noticias/espetaculo-medeia-negra-traz-debate-sobre-racismo-no-festluso-2021-92312.html