“Eu quero é tomar vacina” – ouça o frevo de Antonio Nóbrega e Wilson Freire

Os compositores pernambucanos, Antonio Nóbrega e Wilson Freire, presentearam o povo neste fim de ano com um frevo que traduz o sentimento dos brasileiros e suas aspirações para 2021. Através de suas redes sociais, Antonio Nóbrega, cantarolou os versos do que poderia ser chamada de “injeção de esperança” num fim de ano tão conturbado.

Antonio Nóbrega, recifense, compôs o Quinteto Armorial na década de 1970 – importante grupo musical da época que se propunha a unir a música e tradições populares nordestinas com a música erudita. Wilson Freire nasceu na cidade dos poetas, São José do Egito (PE) e, além de compositor, é médico, escritor e cineasta.

Ambos são importantes nomes da música popular e trazem nesta composição – não só nesta – uma letra que une a tradição das críticas sociais e alegria do carnaval.

Recado matinal de Antonio Nóbrega! pic.twitter.com/evsnpZb447

— Antonio Nóbrega (@brincantnobrega) December 22, 2020

Eu quero é tomar minha vacina

Do Butantan, da Fiocruz ou lá da China

Eu quero e ninguém duvide

Eu só não quero é pegar essa Covid

Eu acredito na ciência e cientistas

Tô nem aí para os negacionistas

Vacina salva e isso tem prova dos nove

E o que mata é a Covid-19

Não vacinar custa vidas, custa caro

Não vá na onda deste besta, Bestonaro!

Não vacinar custa vidas, custa caro

Não vá na onda deste besta, Bestonaro!

Fonte: horadopovo.com.br/eu-quero-e-tomar-vacina-ouca-o-frevo-de-antonio-nobrega-e-wilson-freire