Grupo de “caminhoneiros” que invadiu Esplanada já recebeu R$ 500 mil em multas, diz PM – Hora do Povo

Foto: Reprodução

O grupo de caminhoneiros badernistas que ocupou a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, em apoio aos atos antidemocráticos de Bolsonaro, recebeu entre R$ 300 mil a R$ 500 mil em multas pela Polícia Militar do Distrito Federal, apenas na quinta-feira (9).

Segundo a PM, cada infração varia de R$ 6.000 a R$ 10 mil, e pelo menos 50 caminhões foram multados.

Insuflados pelo presidente, os caminhoneiros ocupavam a Esplanada desde a madrugada do dia 6, para participarem do ato antidemocrático, contra o Supremo e instituições do país, promovido por Bolsonaro no 7 de Setembro.

No dia 7, os caminhões invadiram área restrita na Esplanada e, desde então, bloquearam as vias e se recusavam a deixar o local.

Na tarde de quinta-feira (9), o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Joel Ilan Paciornik, negou um pedido de habeas corpus feito pelos manifestantes, no qual solicitavam que a Corte proibisse o governo do Distrito Federal de usar forças policiais para retirá-los do local.

Em sua negativa a liminar, o ministro Joel Ilan Paciornik citou que há “inadmissibilidade da ingerência prévia do Judiciário para impedir ou restringir a atuação do Poder de Polícia”

Na noite de quinta-feira (9), os caminhões que estavam estacionados começaram a deixar o local, após intervenção da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal. 

Fonte: horadopovo.com.br/grupo-de-caminhoneiros-que-invadiu-esplanada-ja-recebeu-r-500-mil-em-multas-diz-pm