Manifestantes ocupam Carrefour no RJ em repúdio ao assassinato de João Alberto

Foto: Twitter/Marcelo Adnet

Manifestantes se reuniram hoje em frente a uma loja do supermercado Carrefour, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, para protestar contra o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, homem negro, de 40 anos, espancado por seguranças até a morte em uma loja da rede, em Porto Alegre. 

ATO AGORA NO CARREFOUR, RIO, CONTRA A MORTE DE JOÃO ALBERTO EM PORTO ALEGRE!!!! #VidasNegrasImportam #DiadaConscienciaNegra #justicaporbeto pic.twitter.com/6TqMkVxtNK

— Jandira Feghali 🇧🇷🚩 (@jandira_feghali) November 20, 2020

Protestos contra a morte brutal de João Alberto, na quinta-feira (19), marcaram esse dia 20 em todo o país, data em que se celebra o Dia da Consciência Negra. 

Artistas como Pretinho da Serrinha, Nego do Borel, Tico Santa Cruz e a atriz Patrícia Pillar participaram do ato, que começou às 16 horas.

“No dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, quando deveríamos estar reunidos para refletir a importância da história do nosso povo, estamos aqui mais uma vez lutando contra um caso de violência brutal contra um dos nossos irmãos. Esse Brasil não pode continuar”, afirmou um dos organizadores do protesto, o comunicador Raull Santiago, líder comunitário do Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio.

Os manifestantes percorreram o interior da loja com faixas e gritando palavras de ordem como “Vidas negras importam” e “racistas não passarão”.

“Vários movimentos se reuniram aqui hoje pela memória não só desse homem negro brutalmente assassinado, mas por todas as vítimas do racismo estrutural no Brasil. Faço questão de estar presente e acho importante que a classe artística se mobilize, saia de suas casas, para que a gente possa demonstrar empatia, força e solidariedade nessa luta”, afirmou o músico Tico Santa Cruz.

Fonte: horadopovo.com.br/manifestantes-ocupam-carrefour-no-rj-em-repudio-ao-assassinato-de-joao-alberto