Movimentos sociais confirmam atos contra Bolsonaro em 200 cidades no 24 de julho – Hora do Povo

No Masp, o início da manifestação de sábado, 3 de julho. Foto: Miguel SCHINCARIOL – AFP

Movimentos sociais, estudantis, sindicais e partidos de oposição a Jair Bolsonaro convocaram uma grande manifestação nacional. Os protestos já foram marcados em 200 cidades brasileiras para o próximo sábado, 24 de julho. 

Assim como ocorreu nas duas manifestações anteriores, como em 29 de Maio e 19 de Junho, os movimentos exigem a aceleração da vacinação contra o novo coronavírus, contra os cortes na educação e ciência e o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 até o fim da pandemia. Ainda, os manifestantes querem aumentar ainda mais o clamor para a derrubada de Bolsonaro, com o seu Impeachment, pressionando a Câmara dos Deputados.

Centenas de milhares dessas mortes poderiam ter sido evitadas, lamentam as entidades. “Só o povo em massa nas ruas vai impedir que se concretizem as aventuras autoritárias que o presidente tem insinuado, como a de que pode impedir a realização das eleições de 2022 ou não aceitar o resultado das urnas eletrônicas em caso de derrota”, afirma a nota da Campanha Nacional Fora Bolsonaro.

A ida às ruas se tornou inevitável diante das denúncias de corrupção do governo Bolsonaro na compra de vacinas reveladas pela CPI da Covid, em curso no Senado.

“As manifestações por ‘Fora Bolsonaro’ realizadas em 29 de maio, 19 de junho e 3 de julho marcaram a retomada dos atos de massa no Brasil e uma nova etapa da Campanha Fora Bolsonaro, iniciada em 2020. São uma emergência necessária, mesmo em meio a pandemia, diante de um governo criminoso que ataca a democracia, a soberania, os direitos e promove a morte e a destruição do país”, ressalta a nota da Campanha.

Em São Paulo, um dos principais focos das manifestações nacionais, as concentrações ocorrerão por toda a Avenida Paulista. Diversos pontos de encontro ao longo da avenida que reunirão estudantes, sindicalistas, partidos políticos e movimentos sociais no Vão do MASP, no Conjunto Nacional e na Fiesp.

Bloco Democrático

Partidos e entidades do movimento social, estudantil e sindical divulgaram o manifesto do Bloco Democrático para as manifestações pelo Brasil. As organizações se encontram a princípio no Conjunto Nacional em São Paulo. 

A nota do Bloco enfatiza o descaso e os crimes que Bolsonaro vem cometendo com a população brasileira, principalmente nos casos que vieram à tona com a CPI da Covid. Ainda, as entidades atestam a mediocridade e o autoritarismo que Bolsonaro vem entoando em seu discurso contra a democracia.

“Ao mesmo tempo em que sabota todos os esforços da sociedade para vencer o coronavírus, Bolsonaro ataca diariamente o regime democrático brasileiro e  busca, inequivocamente, as condições para a imposição de um regime autoritário que destrua as instituições republicanas para acabar com as liberdades democráticas”.

“Não é a primeira vez que o Brasil enfrenta essa ameaça. Já assistimos a esse filme e sabemos o caminho para derrotar o arbítrio. É hora de unir os brasileiros, independente de colorações partidárias e ideológicas, na defesa intransigente da democracia. É preciso, ainda, apoiar as demandas sociais pelo auxílio emergencial de $600, vacina para todos já, contra a carestia e política ativa de geração de empregos de qualidade”, diz a nota.

Confira a nota na íntegra:

BLOCO DEMOCRÁTICO – Em Defesa da Vida e da Democracia

24 de Julho – #24J – Dia de unir o país em defesa da democracia, da vida dos brasileiros e do Fora Bolsonaro

O Brasil vive uma das maiores tragédias da sua história, com a perda de 540 mil vidas para a pandemia do Covid 19. Nesse difícil momento, a ação do governo federal tem sido marcada de maneira criminosa pela irresponsabilidade e descaso com a defesa da vida do nosso povo, atacando a ciência e sabotando a vacinação, usando o momento de dor e perda por que passamos como uma oportunidade para ações corruptas, reveladas pela CPI da pandemia. 

Ao mesmo tempo em que sabota todos os esforços da sociedade para vencer o coronavírus, Bolsonaro ataca diariamente o regime democrático brasileiro e  busca, inequivocamente, as condições para a imposição de um regime autoritário que destrua as instituições republicanas para acabar com as liberdades democráticas. 

Não é a primeira vez que o Brasil enfrenta essa ameaça. Já assistimos a esse filme e sabemos o caminho para derrotar o arbítrio. É hora de unir os brasileiros, independente de colorações partidárias e ideológicas, na defesa intransigente da democracia. É preciso, ainda, apoiar as demandas sociais pelo auxílio emergencial de R$ 600, vacina para todos já, contra a carestia e política ativa de geração de empregos de qualidade.

Por isso convidamos a todos para vir à Avenida Paulista, no dia 24 de julho. Estaremos com as nossas bandeiras do Brasil, em frente ao Conjunto Nacional, a partir das 15 horas.

Assinam o texto:

ACREDITO,

AGORA,

Central de Sindicatos Brasileiros (CSB),

Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB),

Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB),

Confederação das Mulheres do Brasil (CMB),

Derrubando Muros,

Federação das Mulheres Paulistas – FMP,

Federação dos Bancários de São Paulo,

Força Sindical,

Juventude Pátria Livre (JPL),

Juventude Socialista do PDT de São Paulo (JS),

Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST),

Pública Central do Servidor,

União Geral dos Trabalhadores (UGT),

União da Juventude Socialista (UJS),

União Municipal de Estudantes Secundaristas (UMES),

União Nacional dos Estudantes (UNE),

CIDADANIA,

PV,

PCdoB,

PDT,

PSB,

PSDB,

REDE SUSTENTABILIDADE,

SOLIDARIEDADE.

Confira locais com atos já confirmados:

Alagoas

  • Maceió – Concentração na Praça Multieventos às 9h
  • Arapiraca – Praça da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, às 9h
  • União dos Palmares – Às 9h, na Rua XV de Novembro (semáforo Globo)
  • Delmiro Gouveia –  Às 9h, na Praça do Coreto
  • Palmeira Dos Índios – Às 9h, na Praça da Igreja São Cristóvão

Amapá

  • Macapá – Praça da Bandeira, 16h

Bahia

  • Salvador – Às 10h, tem início uma passeata em Campo Grande, rumo à Praça Castro Alves
  • Feira de Santana – às 9h, em frente à prefeitura
  • Ilhéus – às 9h, panfletagem ao lado do BIG-Meira no Malhado (entrada na Feira Popular), e às 12h30, caminhada Praça da Irene (Av. Soares Lopes)
  • Itabuna – No Jardim do Ó, às 9h
  • Paulo Afonso – Às 9h, na Igreja N. Sra. do Perpétuo Socorro
  • Serrinha – Às 9h, na Praça Centenário

Ceará

  • Fortaleza – Às 15h, ato na Praça Portugal
  • Baturité – Às 8h, na Praça da Matriz
  • Caucaia – Às 8h, na Praça da Matriz
  • Crateús – Às 17h30, carreata pela cidade
  • Iguatu – Às 16h, na Praça das Crianças
  • Itaiçaba – Às 9h, no Mercado Público
  • Juazeiro do Norte – Na Região do Cariri – Rua São Pedro, 8h
  • Maracanaú –Às 16h, na Praça da Estação
  • Nova Morada – Às 7h30, na Praça Eduardo Girão (Girilândia)
  • Pentecoste – às 17h30, na Praça do CSU

Distrito Federal

  • Brasília – Às 15h, concentração no Museu da República. Às 16h, marcha rumo ao Congresso Nacional

Espírito Santo

  • Vitória – Às 14h, na Praça Jucutuquara (Ifes)

Goiás

  • Goiânia – Ato na Praça do Trabalhador, às 9h       
  • Catalão – À 9h, na Praça Getúlio Vargas
  • Cidade de Goiás – Às 9h30, carreata na Praça do Chafariz

Maranhão

  • São Luís – Ato na Praça Deodoro, às 9h

Mato Grosso

  • Barra do Garça – Às 8h30, na Praça Sebastião Jr.

Mato Grosso do Sul

  • Campo Grande – Às 9h, na Praça do Rádio
  • Aquidauana – Às 9h, na Praça dos Estudantes
  • Corumbá –Às 9h, na Praça Central
  • Ponta Porã – No Minhocão (Antiga Praça Lício Borralho), 8h

Minas Gerais

  • Belo Horizonte – Às 13h30, na Praça da Liberdade
  • Alfenas – Às 9h, na Praça Getúlio Vargas
  • Araguari – Às 8h30, na Praça Farid Nader
  • Araxá – Às 9h, no Estádio Fausto Alvim
  • Barbacena – Às 10h, na Praça do Rosário
  • Betim – Às 8h30, no Viaduto Jacintão
  • Brumadinho – às 9h, na Av. Vigilato Braga esquina com Quintino Bocaiúva
  • Campo Belo – Às 10h, na Praça dos Expedicionários
  • Cataguases – Às 8h30, na Praça Catarina
  • Conselheiro Lafaiete – Às 13h, na Prefeitura
  • Divinópolis – Às 9h, na Rua São Paulo
  • Extrema – Às 11h, na Praça Getúlio Vargas
  • Itaúna – Às 9h, na Praça da Matriz
  • Jampruca – Às 9h, na Igreja Católica
  • Juiz de Fora – Às 10h, na Parque Halfeld
  • Mariana – Às 9h, no Centro de Convenções
  • Muriaé – Às 11h30, na antiga prefeitura
  • Ouro Preto – Às 9h30, no Alto da Cruz
  • Passos – Às 16h30, na Estação Cultura
  • Ponte Nova –Às 9h, na Praça Palmeiras
  • Raposos – Às 19h, na Praça da Estação
  • Ribeirão da Neves – Às 9h30, na Praça de Neves
  • São Sebastião do Paraíso – Às 16h, na Casa da Cultura
  • São João del Rei – Às 10h, na Praça Matozinhos
  • São Lourenço – Às 17h, na Praça Brasil
  • Sete Lagoas – Às 9h, na Praça Tiradentes
  • Timóteo – Às 8h30, na Fundação Aperam
  • Tumiritinga  às 9h, na praça da Igreja Matriz
  • Uberaba – Às 10h30, na Praça Rui Barbosa
  • Uberlândia – Às 9h30, na Praça Ismene Mendes (Antiga Tubal Vilela)
  • Viçosa – Na 04 pilastras da UFV | 09h30
  • Visconde do Rio Branco – Às 10h, na Praça 28 de setembro

Pará

  • Belém – Às 8h, na Praça da República
  • Altamira – 8h, em frente a Celpa Equatorial
  • Bragança – Às 8h, na Praça das Bandeiras
  • Capanema – às 8h, em frente à agência bancária do Basa

Paraíba

  • João Pessoa – Às 9h, carreata e caminhada do Mercado Público de Mangabeira até a Praça da Paz 
  • Campina Grande – Às 8h30, na Praça da Bandeira
  • Patos – às 8h, na Praça João Pessoa (Cepa)
  • Sousa – Às 9h, caminhada e carreata na Praça da Estátua (Rua Cônego José Viana, Estação)

Paraná

  • Curitiba – Às 14h, na Santos Andrade, com arrecadação de alimentos
  • Apucarana – Às 10h, na Av. Curitiba
  • Cascavel – Às 14h30, em frente à Catedral
  • Dois Vizinhos – Às 16h, na Praça Ari Muller
  • Foz do Iguaçu – Às 11h30, na Praça da Paz
  • Francisco Beltrão – Às 9h, na Praça Central
  • Guarapuava – Às 10h30, na Praça Cleve
  • Irati – Às 15h, no Parque Aquático
  • Maringá – Às 14h, na Praça Raposo Tavares
  • Londrina – Às 15h, no Teatro Ouro Verde
  • Matinhos – Às 14h, na Rotatória (com arrecadação de alimentos)
  • Paranaguá – Às 14h, na Praça dos Leões (centro)
  • Pontal do Paraná – Às 10h, carreata Pontal do Sul em direção à praia de leste
  • Pinhais – Às 15h, na frente da prefeitura
  • Umuarama – Às 15h, na Praça Arthur Thomas

Piauí

  •  Teresina – Concentração na Praça Rio Branco, às 8h
  • Picos – Às 7h30, na Praça Félix Pacheco (centro)

Pernambuco

  • Recife – Às 10h, concentração no Derby. Às 11h, tem início a caminhada em direção à Avenida Guararapes
  • Arcoverde – Às 9h, na Praça da Bandeira 
  • Bezerros – Às 9h, no Anfiteatro atrás da Igreja da Matriz
  • Caruaru – Às 9h
  • Garanhuns – Às 9h, na Fonte Luminosa
  • Goiana – Às 7h, na Igreja dos Pretos Velhos
  • Palmares – Às 9h, na Praça Paulo Paranhos
  • Petrolândia – Às 7h30, no Polo e SRT
  • Petrolina – Às 9h, na Praça da Catedral
  • São José do Egito – Às 8h: ato unificado Sertão do Pajeú na Feira Livre Central
  • Serra Talhada – Às 10h, no Pátio da Feira
  • Vitória de Santo Antão – Em frente ao Banco do Brasil | 9h30

Rio de Janeiro

  • Rio de Janeiro, às 10h, concentração no Monumento Zumbi dos Palmares, no centro, e depois caminhada pela Avenida Presidente Vargas até a Candelária
  • Angra dos Reis –  Às 10h, na Praça do Papão, centro
  • Barra do Piraí – Às 9h, na Praça Nilo Peçanha
  • Búzios – Às 16h, na Praça da Escola Nicomedes (em frente ao Porto da Barra)
  • Cachoeiras de Macacu – Às 9h, passeata da Praça Duque de Caxias (Caixa Econômica) em direção à prefeitura
  • Angra dos Reis – Praça do Papão no Centro | 10h       
  • Campos – Às 10h, na Praça São Salvador
  • Macaé – Às 9h30, na Praça Veríssimo de Melo
  • Miguel Pereira – Centro, às 12h, em frente à Fornemat
  • Nova Friburgo – Às 14h, na Praça Getúlio Vargas
  • Nova Iguaçu – Ato na sexta (23), às 15h30, na Praça Rui Barbosa (em frente ao Banco do Brasil)
  • Paty dos Alferes – Às 10h, na Praça do Fórum
  • Petrópolis – Às 11h, na Praça da Inconfidência
  • Resende – Às 10h, no Mercado Popular
  • Rio das Ostras – Às 8h, carreata na Escola Municipal Cidade Praiana. Às 10h, ato na  Praça Bangu
  • São Fidélis – Às 10h, na Praça Guilherme Tito de Azevedo
  • Teresópolis – Às 9h, concentração na Praça do Sakura, depois passeata na Calçada da Fama

Fonte: horadopovo.com.br/movimentos-sociais-confirmam-atos-contra-bolsonaro-em-200-cidades-no-24-de-julho