No Piauí, 60 mil pessoas conseguiram trabalho no último trimestre

Apesar de ter chegado ao menor patamar de pessoas ocupadas dos últimos oito anos, o Piauí encerrou 2020 com saldo positivo na geração de postos de ocupação. No estado, cerca de 60 mil pessoas conseguiram um trabalho no último trimestre de 2020. Essa quantidade elevou em 5,3% o total de pessoas ocupadas entre o terceiro e o quarto trimestre do ano passado. Os dados são da PNAD Contínua Trimestral, divulgada pelo IBGE.

Havia 1,13 milhão de pessoas ocupadas no Piauí no terceiro trimestre de 2020, número que chegou a 1,19 milhão de pessoas no quarto trimestre. Apesar do crescimento, a quantidade ainda é 7,9% inferior ao total registrado no último trimestre de 2019, quando havia 1,3 milhão de pessoas ocupadas no estado. Isso significa que havia 102 mil pessoas ocupadas a mais no quarto trimestre de 2019, quando comparado ao quantitativo do quarto trimestre de 2020.

O acréscimo de 60 mil pessoas ocupadas foi acompanhado do aumento de 52 mil pessoas subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas – profissionais que trabalham menos de 40 horas semanais e gostariam de trabalhar mais – no Piauí. O aumento foi de 21,8% na população subocupada do estado entre o terceiro e o quarto trimestre do ano passado.

Ao todo, 290 mil pessoas trabalhavam menos horas do que gostariam no último trimestre de 2020, no Piauí. A quantidade era de apenas 238 mil no terceiro trimestre, de acordo com a pesquisa. O número também é maior que o registrado no último trimestre de 2019, quando havia 277 mil pessoas subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas no estado.

A pesquisa também revela que houve queda na desocupação no estado. No último trimestre de 2020, a taxa de desocupação do Piauí foi de 12%, o que representa uma variação de -0,8% em relação ao trimestre anterior. Na comparação com o último trimestre de 2019, também houve redução de -1% no índice.

meionorte.com