Para líder metalúrgico, "é hora de superarmos 30 anos de estagnação" – Hora do Povo

Foto: Divulgação

Nesta sexta-feira, dia 1º de outubro, das 9h às 10:30h, em encontro virtual, o ex-ministro da Defesa e por duas vezes presidente da Câmara Federal, Aldo Rebelo, e o economista e diretor da Fundação Maurício Grabois, Nílson Araújo, “sentarão à mesa” para debater saídas para o desenvolvimento econômico do Brasil.

José Pereira dos Santos, o Pereira dos metalúrgicos, fez o convite. Ele foi presidente do Sindicato dos metalúrgicos de Guarulhos até julho, durante 20 anos. Para Pereira, “os verdadeiros patriotas, neste momento terrível que vive o Brasil, devem unir esforços para que nos reencontremos com a nossa natureza de grande nação. Durante 50 anos, até a década de 80, crescemos 8% ao ano. Éramos o país que mais crescia no mundo. Já nos últimos 30 anos ficamos estagnados, em média, crescemos 2% ao ano, afirmou o líder metalúrgico.

Conforme Pereira, “a pandemia e o governo do fascista do Bolsonaro agravaram a crise que já vivia o país. Temos 33 milhões de desempregados e subempregados. O maior desemprego de nossa história. A pandemia e o desgoverno já levaram a vida de 600 mil brasileiros. Passando fome, são 19 milhões. E, o mais grave, ameaças constantes à ordem democrática. São problemas gravíssimos que exigem medidas imediatas, mas são também manifestações de doenças crônicas, que precisam de uma solução profunda.

Aldo expressou seu pensamento a este respeito, mais recentemente, em seu livro ”O Quinto Movimento – Propostas para uma construção inacabada. Nilson foi o relator do documento do PCdoB “Diretrizes para uma Plataforma Emergencial de Reconstrução Nacional”, que está sendo discutida pelo partido na preparação do 15º Congresso.

Não percam.

CARLOS ALBERTO PEREIRA

Fonte: horadopovo.com.br/para-lider-metalurgico-e-hora-de-superarmos-30-anos-de-estagnacao