Goulart terá missão de manter bom desempenho dos últimos camisas 10 do Santos

Em busca de uma temporada melhor em 2022, o Santos está aproveitando a janela de transferências de janeiro para reformular o seu elenco. Nesta terça-feira, o clube . O meia-atacante chega como um dos principais nomes do time e com a missão de manter o bom desempenho dos últimos camisas 10 do Peixe.

Nos últimos anos, o número que foi eternizado pelo Rei Pelé passou por diversos jogadores. E a maioria deles conseguiu representar muito bem a camisa. Desde 2010, Ganso, Montillo, Lucas Lima, Gabigol e Soteldo carregaram a 10.

Paulo Henrique Ganso assumiu o número em meados de 2010, quando o ídolo Giovanni decidiu se aposentar. Vivendo apenas a sua terceira temporada no elenco profissional, o meia formou uma parceria de muito sucesso com o Neymar. Ao todo, ele disputou 152 jogos e marcou 36 gols pelo Santos, além de ter conquistado três Paulistas, uma Libertadores, uma Recopa e uma Copa do Brasil.

Já em 2013, Montillo foi o responsável por vestir a 10. O argentino foi o que mais destoou da lista. Ele entrou em campo em somente 50 oportunidades e anotou oito tentos.

Um ano depois, foi a vez de Gabriel Barbosa assumir o posto. O atacante formado nas categorias de base do Peixe brilhou com 56 bolas nas redes em 154 embates em sua primeira passagem pela equipe. Em 2016, foi vendido para a Inter de Milão, onde não teve sucesso. Com isso, ele retornou ao clube paulista em 2018, mais uma vez como número 10. Em 52 jogos, fez 27 gols.

Veja também:

Neste período em que o centroavante esteve na Itália, quem vestiu a camisa 10 foi o Lucas Lima. O meia somou ótimas aparições, mas encerrou sua passagem pelo Alvinegro em baixa com a torcida. Isso porque ele se acertou com o Palmeiras e, logo em sua apresentação, provocou o seu ex-time.

Já o último que se destacou foi Soteldo. O venezuelano chegou ainda sob desconfiança, mas logo caiu nas graças dos santistas. Ele foi um dos líderes do Santos de 2019 a 2021, quando foi vendido ao Toronto FC, do Canadá. Ao todo, o atacante disputou 105 compromissos e marcou 20 tentos.

Em 2022, portanto, Ricardo Goulart terá a missão de manter o bom desempenho dos últimos camisas 10 do Santos. O meia soma passagens por Goiás, Cruzeiro, Guangzhou Evergrande e Palmeiras.

Fonte: www.gazetaesportiva.com/times/santos/goulart-tera-missao-de-manter-bom-desempenho-dos-ultimos-camisas-10-do-santos