Kassab: com tragédia na Bahia, “qualquer outro que fosse presidente interromperia as férias” – Hora do Povo

Ex-ministro e ex-prefeito Gilberto Kassab, presidente do PSD. Foto: José Cruz – Agência Brasil

O presidente do PSD, Gilberto Kassab, criticou a atuação de Bolsonaro na gestão do país e especialmente agora na tragédia das enchentes na Bahia.

Na avaliação do dirigente, isso desgasta ainda mais o presidente e ele corre o risco de sequer ir para o segundo turno.

“Agora, por exemplo, a população vê o presidente num jet ski enquanto a Bahia está lá, debaixo d’água”, apontou em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”.

“Não estou dizendo que ele não deva ter férias. Mas acho que qualquer outro que fosse presidente teria interrompido as férias. É um gesto importante mostrar a solidariedade do governo. A boa política mostra que ele devia estar presente lá porque precisa dar o exemplo.”

Bolsonaro saiu para mais alguns dias de folga, desta vez em São Francisco do Sul. Desde a última segunda-feira (27), ele está no litoral de Santa Catarina acompanhado por Michelle Bolsonaro, a filha do casal, Laura, e a enteada, Letícia. Em mais uma folga, que resolveu tirar em meio ao flagelo causado pelas enchentes, o presidente andou de jet ski, apostou na Mega da Virada, jantou em uma pizzaria e passeou no parque temático Beto Carrero.

“Ele tem errado bastante. Tanto que tinha 60, 70% de aprovação e, hoje, tem 20%. Acho que ele tem uma chance grande de não ir para o 2º turno”, afirmou Kassab

Segundo o dirigente partidário, o desgaste político do ex-capitão tem aumentado e ele pode alcançar, no máximo, 23% dos votos no pleito.

“Veja o desgaste dele com a pandemia, com o número de desempregados. Não vejo chance de crescimento. Acho que o teto máximo dele é 22, 23%. E acredito que poderá cair mais”, disse.

Uma pesquisa do instituto PoderData, realizada de 19 a 21 de dezembro de 2021, em parceria com o Grupo Bandeirantes, mostra que quase três em cada 10 brasileiros que elegeram Bolsonaro em 2018 não estão satisfeitos com seu trabalho como presidente.

De acordo com o levantamento, entre os que votaram no atual presidente no segundo turno, 29% agora avaliam o trabalho de Bolsonaro como “ruim” ou “péssimo”.

Fonte: horadopovo.com.br/kassab-com-tragedia-na-bahia-qualquer-outro-que-fosse-presidente-interromperia-as-ferias