Lula afirma que, se eleito, vai mudar a política de preço da Petrobrás

O ex-presidente também declarou que o atual método de preço dos combustíveis é para agradar investidores em detrimento da população brasileira

O ex-presidente Lula, que é pré-candidato do PT à presidência da República, declarou na manhã desta quarta-feira (27), em entrevista ao UOL que, caso seja eleito, vai alterar a atual política de preço.

“Pretendo mudar a política de preço da Petrobrás. Ela tem que ser em função dos custos e gastos reais do povo brasileiro. Essa história de internacionalizar [o preço] é para agradar acionistas em detrimento de milhões de brasileiros”, disse Lula.

Em seguida, o ex-presidente criticou a privatização da BR Distribuidora e afirmou que a Petrobrás não pode ser tratada apenas como uma empresa de petróleo, mas sim com uma empresa de energia e afirmou que a estatal tem potencial para estar entre as três maiores empresas energéticas do mundo.

Lula tem 56% dos votos válidos entre jovens de capitais, diz Datafolha

Recorte da pesquisa Datafolha divulgado nesta quarta-feira (27) mostra que Lula (PT) tem 51% das intenções de votos entre eleitores com idade entre 16 a 29 anos em 12 capitais do Brasil. Em votos válidos, candidato do PT chega a 56,6% nesse eleitora. A íntegra da pesquisa será divulgada nesta quinta-feira (28).

Segundo o estudo, Jair Bolsonaro (PL) tem 20% – 22,2% dos válidos – nesse nicho e Ciro Gomes (PDT) 12% – 13,3% dos válidos. André Janones (Avante) vem em seguida com 2%. Simone Tebet (MDB), Pablo Marçal (PROS), Vera Lúcia (PSTU), Leonardo Péricles (UP), Sofia Manzano (PCB) têm 1% cada. Os demais não pontuaram. Brancos e nulos são 8% e indecisos 3%.

Fonte: Revista Fórum

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.