Manancial e afluentes do Velho Chico estão em situação preocupantes


Manancial e afluentes do Velho Chico estão em situação preocupantes

em 18 maio, 2022 20:35 Compartilhar Manancial e afluentes do Velho Chico estão em situação preocupantes (Foto: CBHSF)

A preservação dos mananciais da bacia hidrográfica do rio São Francisco voltou à pauta de debate nesta quarta-feira, 18, em Ouro Preto, Minas Gerais. O Portal Infonet foi um dos veículos de comunicação convidados a participar do evento na cidade mineira.

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), responsável pela organização da cerimônia, destacou a importância de cuidar das riquezas hídricas, sobretudo do “Velho Chico”. Segundo o presidente do Comitê, um processo total de revitalização é orçado em aproximadamente R$ 30 bilhões de reais.

Maciel explica a importância da campanha (Foto: Portal Infonet)

“Todas as políticas públicas que chegam nesse sentido de buscar uma revitalização não atendem as demandas que a bacia hidrográfica do rio São Francisco necessita. É importante que tenhamos consciência no tocante à relevância do rio para mais de 18 milhões de pessoas que direta ou indiretamente se beneficiam dele”, destaca Maciel Oliveira, presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica.

Durante a coletiva, Marcel explicou que um manancial nada mais é do que fontes de água (encontradas em ambientes superficiais ou subterrâneos) que podem ser usadas para abastecer a população com água potável, ou seja, própria para o consumo. Desse modo, ao poluir os mananciais toda a fonte de recursos hídricos é comprometida, causando na maioria das vezes um grande desfalque no abastecimento de água de qualidade para os cidadãos.

Segundo o Comitê, além da poluição urbana, industrial, minerária e agrícola, o rio São Francisco também sofre com um série de problemas, desde a nascente à sua foz, a exemplo do desmatamento para as monoculturas e carvoarias, que acabam provocando o assessoramento, isto é, o acúmulo de resíduos sólidos (areia, terra, rochas) nos cursos de água.

“Eu viro carranca para defender o Velho Chico”

Posts relacionados

Diante desse cenário de degradação, a tradicional campanha “eu viro carranca para defender o Velho Chico” traz esse ano o lema “Velho Chico São Muitos”. De acordo com o vice-presidente do Comitê, Marcus Poligano, o objetivo é mostrar um “grito de alerta” sobre a poluição e a carência de políticas públicas que prejudicam o rio São Francisco.

“A carranca é uma escultura muito usada na proa dos barcos que cruzam os leitos do rio. De acordo com o misticismo, ela espantava os maus espíritos. Nós queremos com essa campanha mostrar a bravura das pessoas em lutar pelo Velho Chico, afastando para longe as pessoas que não têm interesse em sua preservação”, explica Poligano.

Veja abaixo o vídeo institucional da campanha

Volta das atividades presenciais

Uma das principais novidades do evento foi o anúncio que as atividades da campanha deste ano voltarão a ser presenciais no dia 03 de junho, data em que se comemora o Dia Nacional em Defesa do Velho Chico. As atividades irão ocorrer simultaneamente em quatro cidades da Bacia, uma em cada região fisiográfica. São elas: Pirapora (MG – Alto SF), Ibotirama (BA – Médio SF), Glória (BA – Submédio SF) e Gararu (SE – Baixo SF).

O Comitê destacou ainda que a programação completa será divulgada em breve.

Por João Paulo Schneider 

De Ouro Preto/MG

Compartilhar

Fonte: infonet.com.br/noticias/cidade/manancial-e-afluentes-do-velho-chico-estao-em-situacao-preocupantes