Cuba reabrirá fronteiras para viajantes e prevê retomada econômica com turismo – Rede Brasil Atual

São Paulo – O governo de Cuba anuncia que começará a reabertura gradual de suas fronteiras ao turismo de estrangeiros a partir da próxima segunda-feira (15), reativando assim uma das principais atividades econômicas da ilha. Para incentivar os viajantes a visitarem o país, o Consulado Geral de Cuba no Brasil lançará a campanha #RespiraCuba, que será acompanhada de um festival de apresentação da cultura cubana, nos próximos dias 26 e 27.

Em entrevista coletiva nesta terça-feira (9), o embaixador Pedro Monzón afirmou que Cuba está em um momento francamente favorável para iniciar um novo processo de desenvolvimento, fortemente baseado na abertura do país ao turismo. “Cuba reabrirá sua fronteira de maneira parcial e controlada. Você poderá ir a um destino paradisíaco e com segurança”, celebrou o cônsul, referindo-se também aos protocolos sanitários contra a covid-19.

Pedro Monzón disse ainda que todos os viajantes que apresentarem a vacinação não terão de cumprir quarentena no país. Aqueles que não tomaram vacina, precisarão apresentar um PCR realizado no mínimo 72 horas antes da chegada à ilha. Todas as vacinas aprovadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) serão aceitas na entrada do território cubano. Já turistas com sintomas serão alojados em instalações especialmente preparadas e submetidos a exames e todos os cuidados médicos necessários.

Divisas de Cuba

A capital cubana, Havana, ficou em quarto lugar na categoria “Cidades Mais Desejáveis ​”​na lista do , elaborado pela revista de viagens britânica Wanderlust. O destino foi selecionado por dois mil leitores, ficando atrás apenas de Cingapura, Cusco e Cartagena.

O diplomata cubano apresentou dados para comprovar a segurança dos viajantes em visita à ilha. Há semanas, o número de casos de covid e de mortes causadas pela doença vem diminuindo gradual e constantemente na maioria das 15 províncias cubanas. Até o fim de novembro, 90% da população estará vacinada com as três doses de um dos pela medicina cubana, reconhecida como umas das mais avançadas do mundo.

O turismo internacional é a segunda maior fonte de renda em moeda estrangeira de Cuba, atrás apenas da venda de serviços profissionais no exterior. “Cuba sofreu muito com a pandemia. Cuba tem um fator adicional que é o (liderado pelos Estados Unidos), que foi reforçado nos últimos anos, durante o governo de Trump. Esse bloqueio dura mais de seis décadas e afeta o povo cubano”, denunciou Monzón.

Ainda segundo Monzón, recentemente foram feitos investimentos de infraestrutura no país para receber turistas e reverter os ganhos da atividade para o desenvolvimento social de toda a ilha. “Os investimentos do turismo em Cuba vão para benefício do povo cubano. Estamos reinvestindo no setor cultural. Não há tráfico de drogas nem violência, nem moradores de rua. Temos um povo hospitaleiro e amigável, com instalações confortáveis e reformadas”, concluiu.

Fonte: www.redebrasilatual.com.br/mundo/2021/11/cuba-reabrita-fronteira-retomada-turismo