Eleito há um mês, Castillo ainda aguarda confirmação da vitória no Peru –

São Paulo – Eleito há um mês para a presidência do Peru, o candidato Pedro Castillo ainda não teve sua vitória confirmada pela autoridade eleitoral. Sua adversária, Keiko Fujimori, filha do ex-ditador Alberto Fujimori, apresentou contestação do resultado, que apontou diferença estreita de votos. Castillo prega respeito à votação registrada nas urnas.

De acordo com a Oficina Nacional de Processos Eleitorais (Onpe), no segundo turno, em 6 de junho, Castillo (do partido Peru Livre, de esquerda) recebeu 8.836.380 votos, 50,13% dos válidos. Keiko (Força Popular) teve 8.792.1147 (49,87%). A eleição apontou ainda 121.498 votos em branco e 1.106.816 nulos.

Na região da capital, Lima, a candidata da direita teve ampla vantagem (64,64%). A situação se inverte em áreas contestadas por Keiko, como a do Amazonas, onde o professor Castillo conquistou 66,71% dos votos válidos. A maior parte dos pedidos de anulação já foi indeferida pelas autoridades.

Enquanto aguarda, Castillo organiza seu governo e mantém contatos internos e externos. Nesta semana, por exemplo, ele cumprimentou a líder mapuche Elisa Loncón por ser eleita para presidir a Assembleia Constituinte do Chile. “Uma grande notícia para os povos indígenas. São ventos de uma América Latina mais fraterna e justa”, declarou em rede social. Recentemente, movimentos sociais articularam a criação da Frente Nacional pela Democracia e Governabilidade, em defesa do resultado eleitoral.

Pela Constituição, sem o presidente, quem deveria assumir é o líder do Congresso. Mas o cargo está vago desde que Francisco Rafael Sagasti assumiu a presidência interina do Peru, em novembro – o terceiro a ocupar o cargo em uma semana.

Enquanto judicializa o processo eleitoral, Keiko começou a ser investigada por suposta tentativa de suborno de integrantes do tribunal eleitoral. Ela afirmou que não tem relação com o caso.

Fonte: www.redebrasilatual.com.br/mundo/2021/07/eleito-castillo-peru-aguarda-confirmacao