ONU: Guterres destaca efeitos de Covid-19 e mudança climática no Sahel • A Referência

Este conteúdo foi publicado originalmente pelo portal ONU News, da Organização das Nações Unidas

Os chefes de Estado do G5 do Sahel – Burkina Faso, Chade, Mali, Mauritânia e Níger – discutiram na segunda e terça-feira (16) sobre os desafios enfrentados pela região. O encontro ocorreu na capital do Chade, N’Djamena.

O presidente da França, Emmanuel Macron, integrou o encontro via videoconferência, assim como o secretário-geral da ONU, António Guterres.

Em seu pronunciamento, Guterres destacou os “promissores eventos recentes”, como a realização pacífica de eleições, mas disse que continua preocupado com a deterioração da segurança

Mais de dois milhões de pessoas estão deslocadas e milhões em situação de insegurança alimentar aguda na região do Sahel, disse a ONU.

Refugiados em trânsito no Níger, em maio de 2018 (Foto: Unicef/Ashley Gilbertson)

“O G5 do Sahel tem um papel essencial a desempenhar no enfrentamento desta crise”, disse Guterres. “A Força Conjunta continua a crescer, graças à mobilização dos Estados-membros, apoio de parceiros internacionais e Missão da ONU no Mali“, citou.

Guterres disse que as operações africanas de paz e contraterrorismo devem ser endossadas pelo Conselho de Segurança e que o apoio da Minusma ao processo de transição e estabilização do Mali deve ser uma prioridade.  

Desenvolvimento 

Além da resposta de segurança, o desenvolvimento, o Estado de direito e a boa governança são pilares da estabilidade na região. Guterres defendeu que os governos devem reconquistar a confiança de seus cidadãos e que a ONU está determinada a apoiar esses esforços.  

“A natureza multidimensional e interdependente de muitos desafios exige que se abordem as causas profundas do conflito”, disse.

A ONU nomeou, em janeiro, o coordenador especial para o Desenvolvimento do Sahel, Mar Dieye, que deve melhorar as ligações entre os desafios humanitários, climáticos, de segurança, políticos e de desenvolvimento.  

Mar Dieye trabalhará em estreita colaboração com o representante especial para a África Ocidental e o Sahel, Mohammed Chambas.  

Fonte: areferencia.com/africa/onu-chefe-da-onu-destaca-consequencias-de-covid-19-e-mudanca-climatica-no-sahel