ONU: Mais de 10 mil esperam ajuda após fortes chuvas no Timor Leste • A Referência

Este conteúdo foi publicado originalmente no portal ONU News, da Organização das Nações Unidas

Vários dias de chuvas fortes no Timor Leste causaram a morte de 21 pessoas e afetaram milhares na nação do sudeste asiático. A capital Díli foi a mais castigada com 76% da população atingida pelo desastre natural, ocorrido de 29 de março a 4 de abril.

Segundo dados preliminares, 10,3 mil pessoas foram atingidas em oito municípios timorenses. As agências da ONU que atuam no país de língua portuguesa juntaram-se ao Governo do Timor Leste para responder à população.

A ministra timorense das Relações Exteriores, Adaljiza Magno, contou à ONU News, de Díli, que essas foram as piores inundações já vivenciadas por ela. “Neste momento, avaliamos a situação para saber como vamos responder a esta calamidade”, disse.

Funcionária da OIM fala com pessoas afetadas pelas enchentes em Timor Leste (Foto: UN Photo/OIM)

“Estávamos trabalhando para diminuir impacto da Covid-19. Mas, de repente, no dia 4 de abril, tivemos essa inundação. Esta é a primeira há muitos anos. Na minha experiência, nunca tinha visto algo semelhante. O governo já iniciou um esforço para responder e já buscamos doadores”, disse.

Ajuda

Como parte do planejamento de preparação conjunto, o Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e o Unfpa (Fundo de População da ONU) disponibilizaram suprimentos de socorro com 125 kits para 625 pessoas à Secretaria de Estado da Proteção Civil. Já o Unicef distribuiu material de limpeza, lonas, esteiras de plástico e cobertores.

Como na maioria dos desastres naturais, crianças e mulheres são as maiores vítimas. O embaixador de Portugal no Timor Leste, José Machado Vieira, disse que a comunidade portuguesa no país está engajada no socorro após as chuvas. Vieira já busca apoio com Lisboa e a UE (União Europeia).

O chefe do Sistema das Nações Unidas no Timor Leste, Roy Trivedy, listou as áreas mais afetadas pelas enchentes. A capital Díli é a afetada com mais força. Além dos desalojados, também há grandes danos na infraestrutura dos edifícios.

Onze instalações de evacuação foram instaladas em Díli. A ONU também está ajudando o governo a realizar uma avaliação rápida de necessidades, e também suporta melhor coordenação durante período difícil, afirmou Trivedy.

Covid-19

O Pnud (Programa da ONU para o Desenvolvimento) também forneceu refeições e água para as pessoas afetadas em Tasi Tolu. Enquanto isso, o Programa Mundial de Alimentos lidera a coordenação logística da resposta humanitária da ONU, bem como dando apoio ao governo.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) entregou colchões, cobertores e travesseiros para o centro de isolamento médico da Covid-19. Atualmente, as agências da ONU estão utilizando os recursos existentes para responder à emergência das enchentes

Conforme os dados de avaliação de necessidades se tornam disponíveis, as agências da ONU mobilizam recursos adicionais de mecanismos corporativos de financiamento de emergência e doadores humanitários locais.

Fonte: areferencia.com/asia-e-pacifico/onu-mais-de-10-mil-esperam-ajuda-apos-fortes-chuvas-no-timor-leste