Reino Unido comemora seu 1º dia sem mortes por covid em 10 meses – Hora do Povo

Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte já têm metade da população adulta completamente vacinada, mas mantêm restrições temporárias para combate efetivo à pandemia (Getty)

Nesta terça-feira (1), pela primeira vez, desde 30 de julho de 2020, Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte puderam comemorar o seu primeiro dia sem mortes por coronavírus. Até então a pandemia já havia ceifado 128 mil vidas entre os 4,49 milhões de britânicos contagiados. Nem um único em 24 horas.

O sucesso foi apontado como um resultado direto da vacinação. Desde dezembro foram imunizadas 39.477.158 pessoas com uma primeira dose de uma vacina, o equivalente a 74,9% da população adulta. Além disso, 25.734.719 pessoas, ou 48,9% dos adultos, já receberam também a segunda dose.

“Há apenas dois meses, em abril, a média diária de mortes eestava em torno de 30 pessoas, enquanto a princípios de março era de 200. Avançamos muito e a principal razão reside nas vacinas, que nos protegem diante da enfermidade grave e da possível morte”, explicou Kevin McConway, da Open University.

Apesar dos dados positivos, um comitê de especialistas continua defendendo a manutenção “por várias semanas” das restrições e proibições de eventos massivos, com o limite de 30 pessoas em atos sociais, como formas de combater a possível chegada de uma “terceira onda”

Conforme os dados oficiais, o número de novas infecções voltou a subir no Reino Unido nos últimos dias, se mantendo acima dos três mil diários. Na terça-feira foram 3.165 novos casos, atribuídos à disseminação da variante delta, identificada pela primeira vez na Índia.

A partir do desenvolvimento da campanha de vacinação, o governo vem relaxando desde abril as medidas de distanciamento social. Com a população voltando a poder frequentar bares, pubs e restaurantes, assim como museus, cinemas, teatros e estádios, a vulnerabilidade é inevitável, apontam os cientistas.

Fonte: horadopovo.com.br/reino-unido-comemora-seu-1o-dia-sem-mortes-por-covid-em-10-meses