Rússia declara “inadmissível a interferência do exterior” para desestabilizar Cuba – Hora do Povo

Zakharova, porta-voz do Ministério do Exterior da Rússia (Maxime Shemetov/Reuters)

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia emitiu um Comunicado em que condena qualquer intervenção estrangeira que favoreça a desestabilização da situação em Cuba.

“Consideramos inadmissível a interferência do exterior nos assuntos internos de um Estado soberano e quaisquer outras ações destrutivas que favoreçam a desestabilização da situação na Ilha”, diz o texto apresentado pela porta-voz do MRE, Maria Zakharova, na segunda-feira (12).

“Estamos convictos que as autoridades cubanas estão tomando todas as medidas necessárias para a restauração da ordem pública no interesse dos cidadãos do país no âmbito da Constituição nacional e da legislação interna em vigor”, afirma o texto.

Nas últimas semanas, Cuba vive uma emergência sanitária que está se agravando devido, principalmente, ao bloqueio que os EUA mantêm contra a Ilha, que dificulta o acesso a medicamentos e insumos para manter o ritmo de produção de vacinas.

Segundo informação da Chancelaria de Cuba, durante o governo de Donald Trump (2017-2021), foram aplicadas 243 medidas coercivas unilaterais contra Cuba; delas, 55 apenas em 2020, que se destacaram pela “sua sistematicidade e intencionalidade”.

Em termos de saúde, os prejuizos chegaram a quase 200 milhões de dólares entre abril e dezembro de 2020; Este número é 38 milhões a mais do que o informado entre abril de 2019 e março de 2020.

Além disso, o governo Trump aumentou as restrições a viagens, impôs novas multas a bancos estrangeiros que operam ativos financeiros relacionados a Havana, restringiu o envio de remessas e ampliou a lista de organismos e organizações cubanas com as quais instituições norte-americanas estão proibidas de estabelecer contato, entre outras medidas.

Em junho passado, a Assembleia Geral das Nações Unidas aprovou uma resolução exigindo o fim do bloqueio comercial, econômico e financeiro

dos EUA contra a ilha que já leva seis décadas. Na ocasião, o chanceler cubano Bruno Rodríguez denunciou que os prejuízos causados ​​por esta medida ultrapassam os 147 bilhões de dólares e acusou Washington de aproveitar a pandemia para aumentar a pressão contra a ilha.

Fonte: horadopovo.com.br/russia-declara-inadmissivel-a-destrutiva-interferencia-do-exterior-para-desestabilizar-cuba