Ômicron deve infectar metade da população da Europa em até dois meses, diz OMS – Rede Brasil Atual

São Paulo – Segundo o diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a Europa, Hans Kluge, mais da metade da população do continente será infectada com a variante ômicron até daqui a dois meses. Somente na primeira semana de 2022, a Europa teve mais de sete milhões de , mais que o dobro do mesmo período duas semanas antes.

“Nesse ritmo, o Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde prevê que mais de 50% da população da região será infectada com a ômicron nas próximas 6 a 8 semanas”, disse Kluge em entrevista coletiva.

O diretor da OMS relatou que 50 países já registraram casos de infecção pela variante ômicron e ela está “rapidamente se tornando o vírus dominante na Europa Ocidental e agora está se espalhando nos Balcãs”. “A partir de 10 de janeiro, 26 países relatam que mais de 1% de sua população está adquirindo covid-19 a cada semana”, disse ainda Kluge.

Vacinas são ‘essenciais’ contra a ômicron

De acordo com a , a Europa teve 20.400 mortes decorrentes da covid-19 nos últimos sete dias. O cálculo da entidade também abrange partes da Ásia Central, chegando a uma população total de aproximadamente 900 milhões de pessoas. O número mostra uma pequena redução em relação à semana anterior, quando mais de 22.600 pessoas perderam a vida pela doença.

Kluge destacou que, embora as taxas de mortalidade tenham se mantido estáveis, elas “continuam mais elevadas em países com alta incidência de covid-19, combinadas com menor cobertura vacinal”. “Permita-me reiterar que as vacinas aprovadas atualmente continuam a fornecer uma boa proteção contra sintomas graves e morte, inclusive para a ômicron”, enfatizou.

O ritmo da vacinação apresenta grandes disparidades no continente europeu. Enquanto países como Dinamarca, Portugal e Malta têm mais de 80% de sua população totalmente vacinada, 20 dos 53 países da região apresentam taxas abaixo de 50%, com a Armênia (24%), Bósnia e Herzegovina (22%) e Quirguistão (15,2%) com as piores taxas de imunização da região.

Fonte: www.redebrasilatual.com.br/saude-e-ciencia/2022/01/omicron-metade-populacao-europa-oms